Novas acusações de abuso sexual abalam família real britânica

Americana alega ter sido induzida, aos 17 anos, a transar com Andrew, terceiro filho da rainha Elizabeth. Príncipe nega

atualizado 03/12/2019 19:12

Getty Images

Virginia Giuffre, a mulher que acusa o príncipe Andrew de ter abusado sexualmente dela quando ainda era adolescente, concedeu entrevista à BBC na qual conta detalhes do caso.

Segundo a americana, ela teria sido levada a Londres por Jeffrey Epstein, um financiador americano condenado por abuso sexual. Lá, deveria transar com o príncipe, terceiro filho da rainha Elizabeth. Na época, Virgínia teria 17 anos.

O episódio teria acontecido em 2001, quando eles jantaram juntos, dançaram em uma boate em Londres e fizeram sexo na casa de Ghislaine Maxwell, namorada de Epstein. A relação teria ocorrido por instrução de Maxwell.

O que diz o príncipe

Em entrevista ao programa da BBC Newsnight no mês passado, o duque de York negou conhecer Virginia e refutou as acusações. “Poderia afirmar absoluta e categoricamente que isso nunca aconteceu”, disse.

 

Reprodução
Foto mostra o príncipe Andrew com o braço em volta da cintura de Virginia Giuffre, de 17 anos. Ela diz que Jeffrey Epstein pagou para que ela fizesse sexo com o príncipe

Questionado sobre uma fotografia em que aparece abraçando a jovem americana pela cintura na casa de Maxwell, o príncipe afirmou não se recordar do momento em que o registro foi feito e insinuou que a imagem contem indícios de adulteração.

Caso abala família real

O príncipe tem enfrentado uma reação negativa crescente desde que concedeu entrevista ao Newsnight, da BBC, sobre sua amizade com Jeffrey Epstein.

Em agosto, Epstein foi encontrado morto dentro de um presídio nos EUA, enquanto aguardava julgamento sob acusações de tráfico sexual e abuso de menores.

O duque de York se afastou dos compromissos reais no mês passado porque seus vínculos com o criminoso sexual condenado se tornaram um “grande problema” para a família real, segundo ele.

Últimas notícias