Variantes podem levar a 4ª onda de Covid-19, alerta governo dos EUA

Rochelle Walensky, diretora da agência de promoção à saúde do país, pediu que população evite a circulação e siga com medidas preventivas

atualizado 02/03/2021 14:42

Rochelle WalenskyChip Somodevilla/Getty Images

A diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês), Rochelle Walensky, alertou que a circulação das novas variantes do coronavírus podem “botar a perder completamente os avanços que tivemos após tanto esforço” no combate à pandemia da Covid-19.

Walensky se mostrou preocupada com as informações de que muitos estados norte-americanos estão afrouxando as medidas de restrição à circulação de pessoas, citando a ameaça de uma quarta onde de casos.

“Temos a capacidade de impedir uma potencial quarta onda de casos neste país. Por favor, mantenham-se firmes em suas convicções. Continuem usando máscaras e adotando as outras medidas de proteção da saúde pública que nós sabemos que funcionam”, disse Rochelle Walensky.

“Atualmente a vacinação é a única que vai nos tirar dessa pandemia. Para chegar até lá, precisamos vacinar muito mais pessoas”, completou a diretora.

O CDC acredita que a variante B.1.1.7, encontrada pela primeira vez no Reino Unido, se tornará dominante nos EUA neste mês.

Os país é o que mais sofre com a pandemia em números absolutos. Até esta terça-feira (2/3) haviam sido notificados mais de 28,6 milhões de casos de Covid-19 e 514.600 mortes provocadas pela infecção, segundo monitoramento da Universidade Johns Hopkins.

Na última semana foram registrados cerca de 70 mil novos casos de infecção por dia e um crescimento de mais de 2% na média de mortes, com aproximadamente 2 mil mortes diárias. “Por favor, ouçam bem: com este nível de casos, com as variantes se espalhando, podemos botar a perder completamente os avanços que tivemos após tanto esforço”, disse Walensky em um apelo à população.

0

Últimas notícias