Variante do coronavírus detectada no Brasil é identificada na Alemanha

Paciente infectado esteve no Brasil na última quinta-feira (21/1) e desembarcou em Frankfurt. Contraprova ainda será necessária

atualizado 22/01/2021 16:00

coronavírus ilustraçãoGetty Images

A variante do Sars-CoV-2 descoberta no Amazonas no início do mês foi identificada em um homem na Alemanha, de acordo com Kai Klose, ministro regional de Assuntos Sociais do país. O paciente esteve no Brasil na última quinta-feira (21/1) e desembarcou em Frankfurt.

Em entrevista à emissora estatal alemã Deutsche Welle, Klose afirmou que o homem estava assintomático e foi diagnosticado por meio do teste RT-PCR, que comprovou a infecção pela linhagem brasileira. Ainda serão necessários exames para comprovar o contágio pela nova cepa.

Em nota, o Instituto Robert Koch, agência da Alemanha para controle e prevenção de doenças, informou que está “monitorando de perto” a circulação da mutação no país.

O governo do Japão também constatou a presença da nova cepa do coronavírus, no dia 10 de janeiro, a partir de amostras de quatro turistas que estiveram no Amazonas e desembarcaram no país nipônico. A mutação é diferente das variantes altamente infecciosas verificadas pela primeira vez na Grã-Bretanha e na África do Sul, e também diverge de mutações encontradas no Rio de Janeiro e em outros estados brasileiros.

De acordo com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Amazonas, a cepa detectada evolui de uma linhagem viral que circula no Amazonas desde abril de 2020. A mutação foi designada provisoriamente de B.1.1.28.

A descoberta da nova variante do Sars-Cov-2 fez com que vários países fechassem as fronteiras para brasileiros. Itália, Estados Unidos e Reino Unido foram alguns locais que suspenderam voos do Brasil devido à mutação do coronavírus.

Últimas notícias