Vacina da Pfizer é 85% eficaz após 1ª dose, aponta revista The Lancet

As novas evidências dão suporte para que os países retardem a aplicação da segunda dose, garantindo que mais pessoas sejam imunizadas

atualizado 19/02/2021 10:20

vacina pfizer começa a vacinar os americanos na segunda dia 14Nicolas Economou/NurPhoto via Getty Images

Um novo estudo feito em Israel mostrou que a vacina contra Covid-19 desenvolvida pela Pfizer com a Biontech é 85% eficaz contra a infecção do novo coronavírus após a primeira dose. Os dados foram publicados nessa quinta-feira (18/2) na revista científica The Lancet, uma das mais prestigiadas do segmento.

Pesquisadores israelenses fizeram testes clínicos com 7.214 profissionais da saúde, no Centro Médico Sheba, maior hospital de Israel. Eles observaram que a eficácia da vacina variou entre 89% e 91%, para os casos sintomáticos, entre 15 e 28 dias após a primeira dose. As infecções em geral, incluindo os pacientes assintomáticos, foram reduzidas em 75%.

“As reduções precoces das taxas da Covid-19 fornecem suporte para o adiamento da segunda dose em países que enfrentam escassez de vacinas e recursos escassos, de modo a permitir maior cobertura da população com uma única dose”, escreveram os autores do estudo.

Eles sugerem um acompanhamento mais extenso para avaliar a eficácia a longo prazo de uma única dose para estabelecer uma política de retardo da próxima aplicação.

Na quarta-feira (17/2), um grupo de pesquisadores canadenses sugeriu que a segunda dose da vacina da Pfizer seja administrada com um intervalo maior. Eles também observaram o alto índice de proteção após a primeira injeção e acreditam que a medida vai aumentar o número de pessoas protegidas contra a doença enquanto mais doses são fabricadas.

0

 

Últimas notícias