Trombose cerebral de Rodrigo Rodrigues pode ter relação com Covid-19

Cerca de 15 dias depois de testar positivo para o novo coronavírus, apresentador do SporTV foi hospitalizado após uma crise de dor de cabeça

atualizado 27/07/2020 20:38

Reprodução

Uma trombose venosa cerebral (TVC) motivou a equipe médica do Hospital Unimed-Rio a realizar uma cirurgia no apresentador do canal SporTV, Rodrigo Rodrigues, nesse domingo (26/7). Ele segue em coma induzido nesta segunda-feira (27/7) e a esperança é que o procedimento seja suficiente para reduzir a pressão intracraniana do jornalista. Antes da internação, o profissional havia testado positivo para o novo coronavírus, há cerca de 15 dias.

A TVC é considerada uma doença rara e ocorre quando as veias do cérebro “entopem” dificultando a circulação sanguínea. “Os trombos impedem a saída e o sangue começa a coagular. É bem grave”, alerta o dr. Carlos Uribe, neurologista da Rede D’Or São Luiz.

Rodrigo Rodrigues deu entrada no hospital no sábado, apresentando como um dos sintomas uma forte dor de cabeça. “O primeiro sintoma é dor de cabeça. E é um sintoma comum à Covid-19. Há uma possível relação de doenças cerebrovascular com Covid-19. A infecção provocada pelo coronavírus também pode provocar coágulos no corpo. Há uma chance, teórica, de aumentar doenças como o AVC isquêmico”, alerta Uribe.

O procedimento cirúrgico pelo qual passou Rodrigo Rodrigues para tentar aliviar a pressão craniana, assim como a própria TVC, também não é comum. “O mais comum é tratar com remédios para afinar o sangue, anticoagulantes e aí volta o fluxo. Somente em alguns casos é necessária a cirurgia, é o último recurso para reduzir a gravidade”, explica o neurologista.

Uribe ressalta que, embora seja uma doença rara, a orientação para as pessoas é procurar atendimento médico rapidamente, caso a dor de cabeça “diferente de todas que a pessoa já teve” persista. “Pode não ser nada ou pode ser uma coisa mais grave.”

Um atendimento tardio pode provocar sequelas como dificuldades na fala, paralisia de membros e movimentos e, em última escala, a morte.

Últimas notícias