Saúde: casos de coronavírus podem dobrar a cada três dias

Observações sobre o comportamento da doença em outros países embasaram recomendações para mitigar o contágio em território nacional

atualizado 16/03/2020 13:52

Mulher segurando máscara cirúrgicaHugo Barreto/Metrópoles

A partir do acompanhamento do cenário em países onde o novo coronavírus já se disseminou, o Ministério da Saúde estima que os casos confirmados da doença vão dobrar no país a cada três dias se as medidas de contenção sugeridas não forem adotadas.

A pasta estabeleceu o dia 20 de março, quando a estação vira para o outono, como o início de um período em que haverá grande crescimento de casos de Covid-19 no país. Isso se dará nem tanto pela queda da temperatura, mas pelos comportamentos habituais das pessoas, que costumam passar mais tempo próximas e em ambientes fechados. Este também é o período em que há crescimento de outras doenças respiratórias.

“O país está na fase de contenção, mas alguns municípios entrarão na fase de mitigação em breve. Nesta fase, é necessário reduzir o contato social para frear a velocidade da transmissão e manter os serviços de saúde ativos”, avisou o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira.

Nesta sexta-feira (13/03), o Ministério da Saúde apresentou uma série de orientações que devem ser seguidas pelos gestores de saúde e pela população para evitar o contágio. Entre elas estão a proibição de cruzeiros na costa brasileira, o cancelamento de eventos públicos que reúnam mais de cem pessoas e o cumprimento de isolamento de sete dias para pessoas que estejam voltando de viagens internacionais.

Em relação aos cuidados pessoais, a pasta orienta as pessoas a manterem a higiene das mãos – lavando-as com frequência e secando-as sempre com papel toalha. Também sugere que os cumprimentos tradicionais com dois beijinhos sejam trocados por “cotoveladas”.

Últimas notícias