Rede Ímpar investe R$ 300 mi para inaugurar hospital em Águas Claras

O complexo de saúde particular será o primeiro da região administrativa e a previsão é que comece a funcionar até março de 2020

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 11/07/2019 12:00

Com cerca de 150 mil habitantes, a cidade de Águas Claras ganhará seu primeiro hospital no início de 2020. A rede Ímpar, que administra o Hospital Brasília, a Maternidade Brasília e possui unidades de saúde em São Paulo e no Rio de Janeiro, está investindo R$ 300 milhões para construir e equipar o complexo de 38 mil metros quadrados de área construída.

A concorrência no mercado de saúde privada no DF está aumentando. Em fevereiro, o grupo Sírio Libanês inaugurou sua primeira unidade fora de São Paulo, na Asa Sul. Em seguida, a Asa Norte ganhou um hospital 24 horas na L2, o Albert Sabin e, em junho, a Rede D´Or abriu um hospital de alto padrão na Asa Sul, o DF Star.

A proposta é que, além da região administrativa onde está localizado, o Hospital Águas Claras – como será batizado,  se torne referência no atendimento para os moradores de Taguatinga, Ceilândia e Samambaia. O novo hospital abrirá as portas com o atendimento de todas as especialidades clínicas, incluindo pediatria, cardiologia e ortopedia – e terá um pronto-socorro com funcionamento 24 horas.

O novo hospital terá um total de 267 leitos, sendo 70 deles na Unidade de Terapia Intensiva. Neste mês, o complexo de saúde iniciou a seleção para contratação dos primeiros funcionários, que passarão por treinamento em relação a protocolos específicos. O hospital está localizado na rua Arariba nº 5, a cerca de 600 metros da estação de metrô Águas Claras.

A rede Ímpar informou que a definição sobre os convênios que serão aceitos na nova unidade ainda dependem de negociações com as operadoras de saúde.

Últimas notícias