Opas diz que, mesmo com queda na transmissão, não se deve “baixar a guarda”

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (2/9), diretor da entidade diz que medidas ainda não podem ser flexibilizadas

atualizado 02/09/2020 14:31

covid no mundoArte/Metrópoles

Mesmo com o último estudo do Imperial College mostrando queda na transmissão do coronavírus no Brasil, não se deve “baixar a guarda”, afirmou o diretor do departamento de doenças transmissíveis da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), em entrevista coletiva nesta quarta-feira (2/9).

Marcos Espinal lembra que, mesmo com os casos diminuindo, a pandemia continua e o país não está livre da Covid-19. “O Brasil é grande e, mesmo que tenha aumentado a testagem, as medidas precisam continuar”, ponderou, acrescentando que modelos e projeções matemáticos podem não representar dados reais.

A diretora Carissa Etienne, também da Opas, explicou que, apesar de os casos estarem se estabilizando no Brasil e nos Estados Unidos, os dois países seguem sendo os que mais têm casos novos de Covid-19 em todo o mundo. “É um sinal claro de que a transmissão ainda está ativa“, disse.

Ela afirma ainda que, mesmo com a vacina, será necessário continuar com o uso de máscara e medidas de higiene até que toda a população tenha sido imunizada, o que pode demorar algum tempo. “A ideia é voltar à vida normal, mas precisaremos ter paciência e teremos que seguir as medidas de saúde”, explicou.

0

Últimas notícias