Oniomania: entenda quando comprar vira uma compulsão

Cerca de 8% da população mundial sofre de oniomania. De acordo com as pesquisas, entre 80% e 94% deles são mulheres

atualizado 02/11/2021 17:46

Compulsão em ComprasGetty Images

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 8% da população mundial sofre de oniomania, transtorno psíquico caracterizado pela compulsão por compras. O problema também é chamado de consumismo compulsivo.

As pesquisas sobre o tema mostram que entre 80% e 94% dos compradores compulsivos são mulheres e que a patologia costuma surgir por volta dos 18 anos.

“Quando adquirimos um bem que desejamos, há liberação de neurotransmissores que proporcionam sensação de prazer e bem-estar. Na oniomania, essa sensação é exacerbada”, explica o psiquiatra Adiel Ríos, membro da Associação Brasileira de Psiquiatria.

É difícil para um comprador compulsivo perceber e admitir o próprio transtorno. Geralmente, estas pessoas compram na tentativa de preencher um vazio, suprir carências ou aliviar algum problema psicológico.

“Pagam por produtos que nem usam, apenas para saciar a satisfação de comprar algo novo, que logo desaparece e se transforma em sentimento de culpa. Para compensar, a pessoa vai em busca de outra compra, tornando o ciclo vicioso”, completa o especialista.

A oniomania precisa de tratamento e as abordagens terapêuticas possíveis são muitas. Os tratamentos incluem acompanhamento com fármacos (como ansiolíticos e antidepressivos), psicoterapias e até consultoria com um especialista em finanças pessoais.

Há ainda grupos de apoio, como o Devedores Anônimos, onde outros compulsivos compartilham suas experiências.

O psiquiatra Adiel Ríos lista alguns dos principais sinais da oniomania:

Descontrole financeiro: Vivemos uma era em que nem é preciso sair de casa para ter vontade de comprar. Se você vive enrolado em dívidas, seja pagando o mínimo do cartão de crédito, aderindo ao cheque especial ou contratando crediários, pode ser que esteja comprando demais.

Compras às escondidas: Para o indivíduo com oniomania, é comum comprar sem ninguém saber e esconder os itens em casa. “Por ser considerada uma postura socialmente reprovável, o medo da censura e do julgamento explicam o comportamento de nutrir a compulsão em segredo”, diz Adiel Ríos.

Peças repetidas, esquecidas ou nunca usadas: A pessoa compra roupas ou sapatos sem nem experimentar. E, muitas vezes, gasta com itens praticamente iguais, pois nem se lembra do que tem no armário.

Abstinência: Irritabilidade, extrema ansiedade e oscilações de humor são algumas das manifestações clínicas durante os períodos sem consumo. Os sintomas decorrentes da abstinência podem ser similares aos da dependência do uso de substâncias químicas, ocasionando desespero, perda de autoestima, sintomas de humor deprimido e ansiedade.

Sensação de culpa após uma compra: Como em outros transtornos, após efetuar uma compra e vivenciar a sensação de prazer, logo depois aparecem a culpa e o sofrimento. Quando o bem-estar acaba, ocorre uma sensação de impotência diante do descontrole.

Caso você tenha se identificado com o perfil apontado pelo especialista, a sugestão é que procure atendimento para verificar se está passando por um momento de compulsão.

Mais lidas
Últimas notícias