OMS: “Sistema de saúde do Brasil está pressionado, mas dando conta”

Especialistas da entidade foram questionados sobre o pedido do presidente Jair Bolsonaro para que seus apoiadores filmassem hospitais

atualizado 12/06/2020 14:59

Mike Ryan na OMSOMS/Reprodução

Em entrevista coletiva na tarde desta sexta (12/06), Michael Ryan, diretor de emergências da Organização Mundial de Saúde (OMS), afirmou que os números de novos casos e óbitos no Brasil continuam altos, que a situação é preocupante, mas que o sistema de saúde está sendo monitorado pela entidade.

“Algumas regiões têm mais de 85% dos leitos de UTI ocupados, mas a maioria está com menos que isso. O sistema está sendo pressionando, mas ainda está dando conta de lidar com a demanda. A situação é preocupante e há diferentes impactos em diferentes populações mas, no geral, o sistema está funcionando, mas precisa de investimento para continuar o trabalho”, explica.

O questionamento inicial à OMS era sobre o pedido do presidente Jair Bolsonaro para que seus seguidores filmassem a situação dos hospitais, mas não foi respondido diretamente.

0

Últimas notícias