OMS anuncia compra de 40 milhões de doses da vacina da Pfizer/BioNTech

Imunizante foi aprovado para uso emergencial pela entidade e será distribuído a países de baixa renda

atualizado 22/01/2021 16:16

Tedros Adhanom GhebreyesusPicture Alliance/Getty Images

Em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (22/1), a Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou a compra de 40 milhões de doses da vacina da Pfizer/BioNTech contra o coronavírus. O imunizante foi o primeiro a ser aprovado para uso emergencial pela entidade.

Vendidas a preço de custo para entrega até o final de abril, as doses serão destinadas a países de baixa renda. Albert Bourla, CEO da Pfizer, diz que a empresa está “confortável e confiante” em afirmar que 2 bilhões de doses do imunizante serão fabricadas em 2021.

Máscaras contra a nova variante

Alguns países, como França, Alemanha e Áustria, solicitaram que a população deixe as máscaras caseiras de lado e aposte em opções mais eficazes contra as novas variantes. Sobre o tema, a infectologista-chefe da OMS, Maria Van Kerkhove, afirma que não há indícios de que as novas variantes se disseminem de forma diferente, apesar de serem mais transmissíveis.

“As medidas que já estão sendo aplicadas continuam funcionando. É importante lembrar que as máscaras são apenas um dos fatores, e não podem ser usadas sozinhas, sem distanciamento e uso de álcool em gel. Os países são livres para tomar as decisões que quiserem, mas as informações, até o momento, não indicam que há mudança no modo de transmissão”, explica Van Kerkhove.

A especialista, porém, ressalta que a recomendação da entidade é que máscaras de tecido sejam produzidas com três camadas de pano para garantir a filtragem mais eficaz do ar.

0

Últimas notícias