metropoles.com

O que é candidíase vaginal: sintomas e tratamento

Causada por fungos presentes no organismo feminino, a doença é extremamente comum. O tratamento é simples, mas confira dicas para evitá-la

atualizado

Compartilhar notícia

Getty Images
07_candidiase vaginal
1 de 1 07_candidiase vaginal - Foto: Getty Images

Causada pelo fungo Candida albicans, a candidíase vaginal é uma infecção muito comum em mulheres. Recente estudo publicado por um periódico inglês estima que 75% delas já tiveram ou terão, em algum período da vida, um episódio de candidíase vaginal.

O fungo vive na região íntima feminina. No entanto, algumas situações podem aumentar as chances de ele se proliferar e se transformar em doença. Basta que o sistema imunológico esteja enfraquecido – caso das grávidas, por exemplo. O uso excessivo de antibióticos ou corticoides, a diabetes e maus hábitos de higiene também facilitam o crescimento de fungos.

A candidíase vaginal se manifesta normalmente com corrimentos de cor branca (parecendo nata), dor e ardência na região vaginal, inchaço ou vermelhidão. Apesar de desconfortável, a doença pode ser tratada de forma simples, com o uso de remédios específicos e/ou pomadas antifúngicas receitadas por ginecologista.

Os médicos recomendam que, durante o tratamento contra a candidíase, o casal utilize preservativo nas relações sexuais. A doença não é sexualmente transmissível, mas a medida evita a troca de fungos. Em muitos casos, o tratamento deve ser feito também pelos parceiros, mesmo que não tenham sintomas, de maneira a impedir uma reincidência da infecção.

Consumo excessivo de açúcar, carboidratos e bebidas alcoólicas podem alterar o pH do corpo e também levar à proliferação de fungos. A nutricionista Luiza Midlej recomenda, quando o paciente está com a imunidade baixa: fortalecer a microbiota com probióticos; retirar da dieta, por um período, alimentos que possam conter fungos (como frutas secas e oleaginosas); e eliminar o consumo de açúcar. “Precisa ter muita moderação ao voltar a comer açúcar, para que a candidíase não retorne”, explica a profissional.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSaúde

Você quer ficar por dentro das notícias de saúde mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações