Nova tecnologia ajuda pacientes a controlar, de casa, os sintomas do câncer

Sistema dá aconselhamento imediato sobre o manejo dos sintomas, aumentando a qualidade de vida dos pacientes em casa

atualizado 11/01/2021 13:57

mãos de homem teclando computadorStevepb/Pixabay

Ao mesmo tempo em que a ciência avança na descoberta de novos tratamentos e medicamentos contra o câncer, especialistas buscam também melhorar a qualidade de vida dos pacientes. Um sistema desenvolvido pela Universidade de Leeds, uma das maiores do Reino Unido, vai nesta direção, ao permitir que as pessoas consigam relatar on-line seus sintomas e receber aconselhamento médico instantâneo sobre como controlá-los em casa ou saber a hora certa de buscar atendimento médico em hospitais.

Centenas de pacientes com câncer poderão se beneficiar com o uso de algoritmos de computador para gerenciar os sintomas por meio do eRAPID. Voltado especialmente para pacientes nas primeiras semanas de tratamento, ele é o primeiro ensaio desse tipo a oferecer aconselhamento automatizado, de forma econômica e que reduz a carga de trabalho dos médicos.

Já nas fases finais de testes, o ensaio eRAPID incluiu 508 pacientes com câncer colorretal, de mama ou ginecológico, com idades entre 18 anos e 86 anos, que estavam começando a quimioterapia no Leeds Cancer Center. Todos os pacientes receberam cuidados habituais, e 256 deles receberam atendimento do sistema como cuidados adicionais.

Eles responderam a um conjunto de perguntas específicas sobre o câncer por meio de um relatório de sintomas on-line uma vez por semana, ou quando novos sintomas surgiram, durante o período de estudo, de 18 semanas. Usando graus de gravidade dos sintomas, um algoritmo de computador projetado pelos pesquisadores e médicos pontuou todas as respostas e determinou os conselhos que os pacientes receberam.

Os benefícios clínicos no bem-estar físico dos pacientes foram observados principalmente no período inicial do tratamento, entre as semanas 6 e 12, quando são esperados desafios no controle dos efeitos colaterais. O conselho imediato aumentou a confiança do paciente no controle dos sintomas leves e moderados relacionados ao tratamento.

Cuidado essencial

“Um número crescente de pacientes com câncer está recebendo uma variedade de tratamentos anticâncer, o que significa que os pacientes vivem mais e requerem períodos mais longos de cuidados e monitoramento, “explicou a professora principal do programa, Galina Velikova.

A dra. Kate Absolom, pesquisadora acadêmica da Universidade de Leeds, ressaltou que a pandemia do novo coronavírus, que causa a Covid-19, destacou a necessidade deste tipo de abordagem e acelerou uma mudança em direção a cuidados com base em tecnologia. “Portanto, os resultados deste estudo são muito oportunos”, comentou.

Menos sofrimento para o paciente

Os pacientes com câncer apresentam uma variedade de sintomas, causados tanto pela própria doença quanto por efeitos colaterais da quimioterapia e outros tratamentos, que às vezes são fatais e requerem hospitalização de emergência.

Muitos especialistas destacam que a ocorrência destes sintomas acabam por reduzir significativamente a qualidade de vida dos pacientes. O sofrimento físico durante a luta contra o câncer, além de recorrentes internações, consequentemente, impactam a capacidade de o doente continuar o tratamento.

Últimas notícias