Ministério da Saúde nega que caso em MG seja de coronavírus

Segundo a pasta, a suspeita não se enquadra na definição feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS)

atualizado 22/01/2020 18:06

Kevin Frayer/Getty Images

Depois de a Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais afirmar que há um caso suspeito de coronavírus em Belo Horizonte, o Ministério da Saúde divulgou nota afirmando que a suspeita não se enquadra na definição da Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com a pasta, a OMS considera apenas casos vindos da província de Wuhan, e a paciente de Minas Gerais esteve em Xangai, onde não há, até o momento, transmissão ativa do vírus.

“O Ministério da Saúde informa que, até o momento, não há detecção de nenhum caso suspeito no Brasil de Pneumonia Indeterminada relacionado ao evento na China. O órgão está monitorando a situação e, assim que houver definição da situação de emergência pela OMS, o Ministério da Saúde do Brasil tomará as medidas cabíveis e informará sobre as novidades, assim que forem definidas”, diz a nota.

O texto diz, ainda, que o governo federal adotou diversas ações para monitoramento e aprimoramento da resposta do país ao vírus chinês, que já matou 17 pessoas.

“Embora a causa da doença e do mecanismo de transmissão sejam desconhecidos, no Brasil, o Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de infecções respiratórias agudas. Entre as orientações estão: evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas; realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente; evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações”, afirma o Ministério.

Últimas notícias