Médicos encontram potencial para tratar Covid-19 em remédio contra câncer

Pesquisa israelense com remédio inalável para neoplasia de ovário obteve resultados animadores em pacientes com quadros graves

atualizado 08/02/2021 14:44

laboratório pesquisa ciênciaCDC/Unsplash

Um estudo feito pelo Centro Integrado de Prevenção do Câncer de Ichilov, em Tel Aviv (Israel), apontou o que pode ser uma nova esperança no tratamento de casos moderados e graves de Covid-19. De acordo com o trabalho, o medicamento EXO-CD24, desenvolvido para tratar pacientes com câncer de ovário, apresentou resultados animadores no combate à infecção causada pelo Sars-CoV-2.

De acordo com o trabalho, o remédio atua combatendo a chamada tempestade de citocinas, sintoma comum em pacientes infectados por Sars-CoV-2. A condição faz com que o sistema imune ataque a si mesmo, em um processo que, se não tratado à tempo, pode ser letal.

Dos 30 indivíduos com coronavírus grave e moderado que participaram da pesquisa, 29 se recuperaram totalmente da doença em cinco dias. Em entrevista ao Daily Mail, Nadir Arber, pesquisador que liderou o estudo, afirmou que uma das grandes vantagens do medicamento é o fato de ser inalável.

Outro destaque do remédio, segundo Arber, seria o preço. Apesar de não ter informado o valor exato da droga, o pesquisador afirmou que o medicamento é “relativamente mais barato” que as alternativas atuais. Nos testes, o remédio foi administrado uma vez a cada cinco dias.

O estudo ainda é preliminar e não foi revisado por outros cientistas, etapa essencial para que a pesquisa seja publicada em revistas científicas especializadas.

Segundo Nadir Arber, o trabalho não incluiu o uso de placebo (substância sem efeito) em um grupo controle de participantes, por isso ainda não é possível afirmar com certeza absoluta se o medicamento foi, de fato, o responsável pela melhora dos participantes.

0

 

Últimas notícias