Mandetta diz ver pessoas saindo do isolamento: “Extremo cuidado”

Ministro disse que as pessoas que chamam para sair, fazem festas, beijam e abraçam lamentarão a piora do cenário

atualizado 08/04/2020 20:26

Ministro Luiz Henrique Mandetta fala sobre acordo com a ChinaIgo Estrela/Metrópoles

Em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (08/04), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, se mostrou preocupado com os estados onde há maior taxa de incidência do coronavírus no Brasil. Amazonas, Distrito Federal, São Paulo, Ceará, Amapá e Rio de Janeiro estão na zona de emergência, com 50% de incidência a mais do que a média nacional.

“Extremo cuidado, o vírus adora contato, adora que as pessoas desobedeçam a racionalidade. É disso que ele se nutre para se disseminar. Os dados de hoje refletem a diminuição da mobilidade social nas últimas duas semanas. Vejo que estão começando a largar mão [do isolamento] nos grandes centros. Muito cuidado, muita atenção”, aconselhou o ministro.

Segundo ele, as pessoas que estão fazendo festas, chamando para sair, abraçando e beijando amigos e familiares são os mesmos que estarão, daqui a 15 dias, perguntando por que isso tudo está acontecendo. Mandetta comparou essas pessoas às que fazem parte do movimento antivacina. “É o mesmo pessoal que está hoje de joelhos pedindo vacina para o coronavírus”, afirmou.

Mais lidas
Últimas notícias