Jovem de 21 anos sofre derrame enquanto fazia flexões em casa

Médicos o submeteram a uma cirurgia no cérebro e descobriram que ele tinha uma condição neurológica rara desde o nascimento

atualizado 16/06/2020 19:56

Samuel O'SullivanReprodução/GoFundMe

Um jovem australiano luta pela vida em um hospital de Melbourne depois de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) enquanto fazia exercícios físicos em casa. Samuel O’Sullivan, 21 anos, foi submetido a uma cirurgia no cérebro, quando os médicos descobriram que ele tinha uma condição neurológica rara desde o nascimento.

Segundo os familiares, que lançaram uma campanha no GoFundMe, o rapaz era entusiasta de fitness e fazia flexões, em 27 de maio, quando sentiu dores insuportáveis na cabeça. Gritando, ele correu em direção aos pais pedindo ajuda.

No Hospital Monash, cirurgiões especializados realizaram duas cirurgias para controlar o sangramento e a pressão no cérebro do jovem. Foi então que descobriram que Samuel tem malformação arteriovenosa (MAV), que são vasos sanguíneos emaranhados conectando artérias e veias no cérebro, uma condição que ele tem desde o nascimento.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

A intervenção para corrigir a MAV durou cerca de 48 horas, pois havia grandes chances que pudesse ocorrer novos rompimentos de vasos. Ele ainda passou por uma terceira cirurgia para inserir um tubo de ventilação mecânica.

Nesse sábado (13/06), o rapaz foi transferido para uma UTI e conseguiu restaurar as funções respiratórias com a ajuda do aparelho. Ele permanece internado, praticamente paralisado, com as funções limitadas.

O derrame provocou também limitações na coordenação e no equilíbrio do corpo. Com a visão turva e incapaz de falar, o paciente se comunica apenas com “sim” ou “não” apertando as mãos de um membro da família apenas com os dedos direitos.

O’Sullivan estava nos estágios finais de ser aceito na academia de polícia de Victória, e completou 21 anos no hospital, setenta dias após o derrame.

A campanha lançada na internet pede ajuda para cobrir os custos de recuperação, como fisioterapia, terapia ocupacional e terapia da fala. “Sam está na luta de sua vida e é uma inspiração para todos nós, mas precisa de ajuda ao longo de sua jornada”, escreveu o pai.

Condição rara e perigosa

A malformação arteriovenosa (MAV) ocorre quando as artérias do cérebro se conectam diretamente às veias próximas sem ter os pequenos vasos normais, ou capilares entre eles, o que pode interromper o fluxo do sangue, resultando em um acidente vascular cerebral (AVC) ou derrame, como é mais conhecido.

As MAVs cerebrais são raras e a causa da doença permanece incerta. A maioria das pessoas nasce com elas, no entanto, raramente são transmitidas geneticamente. Eles também podem se desenvolver mais tarde na vida.

Mais lidas
Últimas notícias