Imunidade de rebanho “não é melhor estratégia” contra Covid-19, diz Saúde

Resultados preliminares do levantamento nacional sobre incidência do vírus no Brasil mostram que apenas 1,4% da população tem anticorpos

atualizado 26/05/2020 21:10

O Ministério da Saúde afirmou, em entrevista coletiva na tarde desta terça (26/05), que a estratégia de “imunidade de rebanho” contra o coronavírus não é interessante enquanto não houver vacina disponível. A ideia aqui seria que pelo menos 70% da população fosse contaminada e desenvolvesse anticorpos para evitar que a doença se espalhe.

“Quando tivermos a imunização, sim, o alcance de pelo menos 70% dos brasileiros vacinados é o ideal para que a população imunizada consiga proteger e não vacinada”, afirma Eduardo Macário, secretário substituto de vigilância em Saúde da pasta.

De acordo com resultados preliminares divulgados pela pesquisa feita pela Universidade de Pelotas com o Ibope, financiada pelo governo, apenas 1,4% da população tem anticorpos contra a Covid-19.

Macário afirmou que os resultados foram informados ao ministério na segunda (25/05) e que a pasta aguarda uma divulgação formal para subsidiar novas ações contra a doença.

Últimas notícias