Haiti registra sete mortes por cólera e teme nova epidemia da bactéria

Ministério de Saúde afirma já estar tomando os cuidados necessários para diminuir a propagação da bactéria

atualizado 03/10/2022 11:41

imagem microscópica de bactérias da cólera Getty Images

O Ministério de Saúde do Haiti informou, nesse domingo (2/10), que sete ou oito pessoas morreram por cólera no país, sendo uma morte registrada no mesmo dia do comunicado. O país não registrava nenhum caso da doença desde 2019.

O anúncio faz especialistas de saúde temerem uma nova epidemia da doença no país e no Caribe, como a que ocorreu entre 2010 e 2019. As preocupações ressurgem em meio a uma paralisação geral do país devido a bloqueios que levaram à falta de combustíveis fósseis e água potável.

A cólera é uma doença transmitida principalmente pela água ou alimentos contaminados com fezes de uma pessoa doente, o que significa que saneamento básico e água potável são fundamentais para evitar sua propagação.

A pasta de saúde do Haiti informou que vários casos suspeitos foram detectados na capital do país, Porto Príncipe, e outras regiões. De acordo o governo, o número de mortes pode ser ainda maior do que as estimativas, mas as autoridades ainda estão em busca da confirmação de todos os casos.

De acordo com a nota divulgada, os especialistas estão tomando todas as medidas para diminuir a propagação do agente infeccioso, entre elas iniciando uma campanha no país para alertar a população sobre hábitos de higiene.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias