metropoles.com

Estudo revela como o hormônio da tireoide “enfraquece” o metabolismo

A descoberta da biologia básica do hormônio da tireoide pode levar a novos tratamentos para obesidade, diabetes e outras doenças

atualizado

Compartilhar notícia

Jacopin/BSIP/Universal Images Group via Getty Images
Glândula tireoide
1 de 1 Glândula tireoide - Foto: Jacopin/BSIP/Universal Images Group via Getty Images

Médicos e cientistas há décadas sabem que a glândula tireoide é um forte regulador do metabolismo do corpo. Levando em consideração o quanto ela é essencial para muitos problemas de saúde, pesquisadores da Escola de Medicina Perelman da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, deram um grande passo para entender como o hormônio tireoidiano atua nas células do corpo, mostrando como o hormônio da glândula “enfraquece” o metabolismo.

Até então, especialistas consideravam que este hormônio funcionava como um “botão liga/desliga” direto, semelhante ao funcionamento do termostato de uma geladeira, que liga e desliga automaticamente de acordo com a flutuação da temperatura interna do aparelho. Na nova pesquisa, publicada nessa quarta-feira (17/2) no jornal científico Genes and Development, os biólogos mostram que ele atua mais como um “dimmer”, tipo de dispositivo utilizado para a variação de luminosidade em um ambiente.

“Fomos capazes neste estudo de mostrar que o hormônio da tireoide não apenas liga ou desliga, como o modelo canônico sugere, mas ao invés disso, muda mais sutilmente o equilíbrio entre a repressão e o aumento da atividade do gene”, explicou o principal responsável pelo estudo, Mitchell Lazar, que é professor de Diabetes e Doenças Metabólicas e o diretor do Instituto de Diabetes, Obesidade e Metabolismo, em Penn Medicine.

0

Para chegar a esta conclusão, os especialistas desenvolveram um modelo científico com um camundongo, no qual uma etiqueta especial foi adicionada ao TRβ, o principal receptor do hormônio tireoidiano no fígado, onde ocorrem alguns dos efeitos metabólicos mais importantes deste hormônio.

Eles usaram essa tag para marcar os milhares de locais no DNA onde o TRβ se liga, tanto em uma condição em que o hormônio da tireoide estava presente e poderia se ligar ao TRβ, quanto quando o hormônio estava ausente. Com essas e outras experiências, a equipe forneceu fortes evidências de que o hormônio da tireoide funciona com o TRβ de uma forma inesperadamente sutil.

Quando se liga a um determinado local no DNA espiralado no núcleo, o TRβ aumenta ou reprime a atividade de um gene ou genes próximos. “Para isso, forma complexos com outras proteínas denominadas co-ativadores e co-repressores”, explica o estudo.

Os pesquisadores mostraram que, quando o hormônio da tireoide está ligado ao TRβ, ele pode alterar o equilíbrio dessas proteínas co-reguladoras associadas em favor de mais ativação do gene em alguns locais e mais repressão do gene em outros. “Isto está em contraste com os modelos anteriores, nos quais o hormônio da tireoide tem um efeito mais absoluto do tipo switch na atividade do gene.”

A melhor compreensão do mecanismo de ação do hormônio pode ser utilizada futuramente para o desenvolvimento de tratamentos e medicamentos capazes de atingir de forma mais precisa uma variedade de doenças metabólicas, como hipotireoidismo, hipertireoidismo e bócio, além de obesidade e diabetes, segundo os pesquisadores.

Corpo em equilíbrio

Doenças da glândula tireoide, incluindo hipotireoidismo, hipertireoidismo e bócio, são descritas desde que existem médicos. A molécula de tiroxina produzida pela tireoide, o precursor químico da principal forma ativa do hormônio tireoidiano, foi identificada em 1914.

Os endocrinologistas reconhecem há muito tempo que o hormônio da tireoide é um regulador essencial do metabolismo, cuja insuficiência pode levar não apenas a doenças óbvias da tireoide, mas também ao ganho de peso e problemas metabólicos relacionados, incluindo diabetes, colesterol alto e doença hepática gordurosa.

Mulher com mãos na garganta
Os hormônios liberados pela tireoide são responsáveis por uma série de funções orgânicas

Pra que serve a tireoide?

A glândula tireoide é de extrema importância para o funcionamento harmônico do organismo. Situada na parte inferior do pescoço, ela fica bem perto de onde começa o osso esterno, apoiada na traqueia e ao lado da artéria carótida.

Os hormônios liberados pela tireoide são responsáveis por uma série de funções orgânicas. Eles garantem que coração, cérebro e muitos outros órgãos exerçam suas funções adequadamente.

O hormônio da tireoide, tireoxina, é fundamental para o metabolismo, ou seja, o conjunto de reações necessárias para assegurar todos os processos bioquímicos que ocorrem no nosso corpo.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSaúde

Você quer ficar por dentro das notícias de saúde mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações