Viagra

Estudo indica que Viagra pode ajudar a prevenir Alzheimer

Pesquisadores levantaram dados sobre a incidência da doença entre pacientes que fizeram uso do medicamento para disfunção erétil

atualizado 06/12/2021 16:46

ViagraFoto: Peter Dazeley/Getty Images

Uma pesquisa publicada, nesta segunda-feira (6/12), na revista Nature Ageing aponta o sildenafil, princípio ativo do Viagra, como medicamente candidato para prevenir o mal de Alzheimer.

A partir da análise de um banco de dados de mais de 7 milhões de pacientes dos Estados Unidos, o estudo indica que o sildenafil pode estar associado à redução de 69% da incidência do problema entre usuários do medicamento.

.

Coordenada pela Clínica Cleveland, de Ohio (EUA), a pesquisa usou tecnologia computadorizada para rastrear e validar novos remédios como terapias potenciais para a doença.

Os pesquisadores criaram ainda um modelo de células cerebrais derivadas de pacientes da doença. A partir do modelo, foi possível identificar que o princípio ativo do Viagra favoreceu o crescimento de células cerebrais e diminuiu a hiperfosforilação das proteínas tau – processo associado ao aparecimento de doenças neurodegenerativas.

Próximos passos

A Clínica Cleveland pretende aprofundar os estudos para testar a causalidade e confirmar os benefícios do sildenafil contra o mal de Alzheimer. Os pesquisadores reforçam, entretanto, a necessidade de cautela para os pacientes, pois, até aqui, a correlação não é resultado de testes clínicos com  a aplicação direta da droga em voluntários.

 

Mais lidas
Últimas notícias