Estudo descobre que chá verde estimula produção de antioxidantes

Pesquisadores identificaram que a bebida leva o corpo a produzir substâncias que combatem os radicais livres

atualizado 26/10/2021 18:34

MATCHA chá verdeiStock

O chá verde é uma das bebidas mais tradicionais do mundo. Consumida há séculos, a erva é associada a benefícios para a saúde e à longevidade — principalmente pela riqueza em antioxidantes, substâncias que previnem ou combatem a oxidação do corpo por radicais livres.

Porém, um estudo feito pela universidade ETH Zurique, na Suíça, descobriu que o chá verde, na verdade, funciona como uma espécie de vacina, aumentando o estresse oxidativo do organismo.

Isso quer dizer que, na verdade, o poder antioxidante da bebida vem do estímulo feito ao corpo, que aumenta a reação das células de defesa A pesquisa foi publicada na revista científica Ageing.

“Os polifenóis do chá verde, ou catecinas, não são de fato antioxidantes, mas pró-oxidantes que aumentam a capacidade do organismo de se defender, de forma similar à vacinação”, explica Michael Ristow, pesquisador responsável pelo estudo.

Mas, ao contrário da vacinação, esse aumento das defesas não se manifesta pelo sistema imunológico. O chá verde ativa genes produtores de tipos específicos de enzimas que inativam os radicais livres. Um processo semelhante acontece com os exercícios físicos, ou quando há redução no consumo de calorias.

O pesquisador diz ainda que os benefícios do chá verde são encontrados apenas na bebida, e não recomenda o uso de extratos ou concentrados da erva. Segundo ele, algumas concentrações podem ser tóxicas e prejudicar o fígado.

Mais lidas
Últimas notícias