Estudo de Harvard mostra que vacinados transmitem Covid 2 dias a menos

Pesquisa analisou dados de jogadores e colaboradores da NBA e concluiu ainda que carga viral é idêntica em imunizados e não vacinados

atualizado 07/12/2021 15:36

pessoas carregando vacinaMalte Mueller/GettyImages

Um estudo da universidade de Harvard, nos Estados Unidos, mostrou que pacientes vacinados contra a Covid-19 podem até pegar o coronavírus, mas passam dois dias a menos transmitindo a outras pessoas do que indivíduos não vacinados. A pesquisa foi publicada na revista científica New England Journal of Medicine.

Os cientistas afirmam que pessoas imunizadas passam, em média, cinco dias e meio transmitindo o vírus depois do contágio — depois disso, o sistema imunológico e seus anticorpos induzidos pela vacina destruiriam o coronavírus alojado nas vias aéreas superiores.

Em não imunizados, o período é de sete dias e meio e, sem defesa para segurar o avanço da doença, o vírus pode viajar para os pulmões e o resto do corpo, causando quadros mais graves da infecção.

Carga viral

Os pesquisadores também descobriram que a carga viral nos primeiros dias de infecção é igual entre os vacinados e não vacinados, desmentindo levantamentos anteriores que apostavam que os imunizantes diminuiriam a quantidade de vírus no organismo de quem já recebeu a injeção.

Saiba como o coronavírus ataca o corpo humano:

0

Foram analisadas 20 mil amostras de 173 jogadores da NBA e colaboradores da liga de basquete dos Estados Unidos para chegar às conclusões. Os cientistas identificaram algumas variantes entre as amostras, mas nenhuma foi responsável por criar uma carga viral maior no paciente.

Os dois dias podem parecer pouco, mas são suficientes para garantir que a pessoa com Covid-19 não apresente sintomas da infecção, além de serem menos oportunidades para encontrar com outras pessoas sem máscara e contaminar terceiros.

Mais lidas
Últimas notícias