Estudo com outros coronavírus mostra que imunidade pode durar poucos meses

Pesquisa feita pela Universidade de Amsterdã com vírus da família do Sars-CoV-2 foi publicada na revista Nature Medicine

atualizado 14/09/2020 14:13

coronavírus ilustraçãoGetty Images

De acordo com uma pesquisa feita pela Universidade de Amsterdã, na Holanda, a imunidade adquirida contra os coronavírus da mesma família que o Sars-CoV-2 não é duradoura, e provavelmente funciona da mesma maneira para a Covid-19. O estudo foi feito durante 35 anos com 10 participantes e foi publicado na revista Nature Medicine nesta segunda-feira (14/9).

Os outros coronavírus são responsáveis por gripes leves e conhecidos desde os anos 1960. Os cientistas perceberam que é comum a reinfecção menos de um ano depois da primeira ocorrência da doença.

0

Foram medidas as concentrações de anticorpos específicos contra uma proteína comum de coronavírus em 518 amostras retiradas dos voluntários desde os anos 1980. Segundo os responsáveis pelo estudo, ainda é preciso fazer mais pesquisas, mas provavelmente a informação também se aplica ao Sars-CoV-2, causador da Covid-19.

Os cientistas alertam ainda que, como a proteção dura pouco, as vacinas devem ser capazes de criar uma defesa de memória mais longa, e que a imunidade de rebanho adquirida pelas vias naturais, sem imunização, é “inviável como política pública”.

Por enquanto, ainda não se sabe exatamente por quanto tempo pessoas que tiveram a Covid-19 estão protegidas de um novo contágio. Porém, pesquisas descobriram que a resposta imunológica é mais forte em pacientes que tiveram quadro grave da doença.

Últimas notícias