Entenda os sintomas da tuberculose e as medidas de prevenção

A doença mata 4,5 mil brasileiros por ano e afeta principalmente as populações carcerária e indígena, moradores de rua e pessoas com HIV

doyata, Istockdoyata, Istock

atualizado 31/03/2019 17:43

A tuberculose é uma doença infecciosa causada por uma bactéria e afeta sobretudo os pulmões, embora possa atingir outros órgãos e sistemas, como os ossos e os rins. Extremamente contagiosa, a transmissão se dá por meio de partículas de saliva na tosse, respiração ou fala.

Segundo Sérgio Pontes, médico pneumologista da Aliança Instituto de Oncologia, cada pessoa infectada, se não tratada, pode contaminar em torno de 15 indivíduos no intervalo de um ano. A cantora sertaneja Simaria foi diagnosticada com a doença no ano passado. 

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que a doença é responsável por 1,6 milhão de mortes por ano. Só no Brasil, 70 mil pessoas são diagnosticadas com tuberculose e 4,5 mil morrem anualmente. Entre os casos, 10,4% são presidiários, 8,7% pessoas com HIV, 2,5% população de rua e 1% indígenas, considerados de maior vulnerabilidade à doença, conforme informações do Ministério da Saúde.

De acordo com a Secretária de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), só neste ano já foram registrados 59 casos da doença. Em 2018, foram 449 diagnósticos ao longo do ano.

Os sintomas incluem: tosse seca, com sangue ou não, por pelo menos três semanas; perda de peso de maneira significativa; febre, predominantemente no final da tarde, além de mal-estar e suor noturno. No entanto, é comum que os pacientes sejam diagnosticados com gripe e, por isso, fiquem meses doentes até que o caso se torne mais sério. A gravidade dos sintomas pode variar de acordo com a pessoa.

Atualmente, o tratamento pode ser feito no Sistema Único de Saúde (SUS) com antibióticos e leva, em média, seis meses para que o paciente seja considerado totalmente curado. “Depois de 15 dias tomando a medicação regularmente, ele não transmite mais a doença e pode voltar a conviver com as outras pessoas”, esclarece o médico. 

A vacina da BCG, administrada aos recém-nascidos, é uma forma eficaz de prevenção contra a tuberculose. A dose é dada com poucos dias de vida e está no calendário público de imunizações.

Últimas notícias