“Endemias também causam sofrimento e matam”, alerta diretor da OMS

Michael Ryan lembrou que doenças consideradas endêmicas, como HIV, malária e tuberculose matam milhões de pessoa todos os anos

atualizado 12/03/2022 18:02

Mike Ryan na OMSOMS/Reprodução

O diretor de emergências da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michael Ryan, fez um alerta, neste sábado (12/3), de que o rebaixamento do nível de atenção da Covid-19 para endemia, adotado por muitos países que começam a relaxar as medidas de segurança, não deve ser encarado pela população como o fim do coronavírus.

Segundo Ryan lembrou que, mesmo doenças endêmicas, como HIV, malária e tuberculose, podem causar sofrimento e morte e precisam de programas de controle fortes para reduzir a transmissão do vírus e novas infecções.

“Endemia significa que o vírus está presente e sendo transmitido em níveis mais baixos, geralmente com alguma forma de transmissão sazonal ou surtos em uma situação endêmica. É um clássico para muitas doenças infecciosas”, explicou o diretor da OMS em um vídeo divulgado pela agência de saúde da ONU.

“Mas lembre-se, a endemia de HIV, endemia de tuberculose e endemia de malária mata milhões de pessoa neste planeta todos os anos. Então, por favor, não iguale endemia com ‘algo bom'”, continuou.

Para Ryan, mudar o nível de preocupação do vírus para “endêmico” é apenas como “mudar o rótulo. Isso não muda o desafio que enfrentamos”.

“Precisamos de um controle sustentado do vírus, proteção para os mais vulneráveis, sistemas de saúde fortes para lidar com essas infecções que podemos prevenir e precisamos ser capazes de continuar a fazer isso com os níveis de infecção que nós vivemos hoje”, completou.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

 

Mais lidas
Últimas notícias