DPOC: saiba sintomas da doença pulmonar que afeta João Gordo

João Gordo revelou que sofre de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. Uma das causas da condição é o tabagismo

atualizado 30/06/2022 12:37

Reprodução/Instagram

A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) é uma condição de saúde causada pelo tabagismo ou por complicações resultantes de doenças respiratórias. A doença inflama os pulmões e dificulta a respiração, causando falta de ar. Na terça-feira (28/6), o pioneiro do rock nacional e apresentador João Gordo, 58 anos, publicou um relato em seu Instagram divulgando que sofre da doença.

Estima-se que cerca de 7 milhões de brasileiros sofrem de DPOC, mas aproximadamente 80% deles ainda não têm diagnóstico. Além dos sintomas respiratórios, pessoas com a doença tendem a apresentar fragilidade do sistema imunológico, sendo mais suscetíveis a resfriados, gripes e doenças respiratórias com frequência.

A condição pulmonar pode se agravar e, se não tratada adequadamente, levar a um quadro de hipertensão pulmonar, câncer de pulmão e doenças cardíacas graves.

O tabagismo é a principal causa da doença. A DPOC tende a ser mais frequente em idosos, mas pode ser desenvolvida em pessoas que já possuem doenças respiratórias como asma ou bronquite, e em indivíduos que inalam fumaça constantemente devido ao trabalho ou poluição.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por velho ranzinza (@jgordo)

Sintomas

A DPOC é caracterizada principalmente pela falta de ar. Na fase inicial, a dificuldade na respiração pode surgir em atividades de alta intensidade, como corridas e exercícios físicos, mas com o tempo atrapalha até mesmo o descanso. Outros sintomas frequentes são:

  • cansaço excessivo;
  • tosse com catarro;
  • chiado no peito ao respirar;
  • dor de cabeça constante;
  • pés, tornozelos e pernas inchadas.

Diagnóstico e tratamento

A doença pulmonar obstrutiva crônica é diagnosticada por um pneumologista. O tratamento pode ser feito com o uso de remédios, fisioterapia respiratória ou cirurgia, e deve ser monitorado constantemente. Em casos graves, pode ser necessário o transplante pulmonar. (Com informações do portal Tua Saúde)

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias