metropoles.com

Covid: saiba quanto tempo os sintomas da Ômicron costumam durar

Com a descoberta da variante Ômicron, análises científicas buscam entender como os sintomas também foram alterados com as novas mutações

atualizado

Compartilhar notícia

adoslav Zilinsky/GettyImages
ilustração coronavírus
1 de 1 ilustração coronavírus - Foto: adoslav Zilinsky/GettyImages

Desde a identificação da variante Ômicron, análises científicas buscam entender como os sintomas da doença também foram alterados com as novas mutações do coronavírus. Um estudo britânico realizado pela iniciativa ZOE Covid, que reúne depoimentos de pessoas com Covid-19, mostra que 70% dos infectados se recuperam dos sintomas causados pela Ômicron em sete dias.

Além disso, 12% das pessoas com a variante afirmam que já se sentiam melhor apenas um dia depois de terem os primeiros sinais da doença. Em relação à Delta, 44% tinham sintomas por até sete dias e 5% estavam melhores 24 horas depois.

0

Em um artigo publicado na revista científica John Hopkins Medicine, a epidemiologista Lisa Lockerd Maragakis comenta que existem três fases gerais de infecção pelo coronavírus. A incubação do vírus, período agudo e a recuperação.

Incubação

De acordo com Maragakis, o período é classificado como o tempo entre a infecção e quando os sintomas aparecem. Durante essa fase, você pode transmitir o coronavírus para outra pessoa mesmo não apresentando sintomas, que variam entre os indivíduos e de acordo com a variante.

A especialista explica que, em geral, os sintomas começam de dois a 14 dias após a infecção. “É por isso que, se você suspeitar que foi exposto a alguém com Covid-19, deve se colocar em quarentena, observar os sintomas e considerar fazer o teste quatro ou cinco dias após a exposição. Dessa forma, você pode ajudar a evitar a propagação do Covid-19”, comenta a médica.

Período agudo

Com o aparecimento dos sintomas, é chegada a fase aguda. “A doença ativa pode durar de uma a duas semanas se você tiver um quadro leve ou moderado, mas casos graves podem durar meses. Algumas pessoas são assintomáticas, o que significa que nunca apresentam sintomas, mas têm Covid-19”, explica Maragakis.

Recuperação

Segundo a epidemiologista, os sintomas após a infecção pela Ômicron podem persistir por semanas ou até meses após a recuperação da doença aguda. Normalmente, há sinais como tosse persistente, febre intermitente, fraqueza e alterações nos sentidos do olfato ou paladar.

“Os resultados dos testes podem permanecer positivos de semanas a vários meses após a infecção, mas isso não significa necessariamente que você ainda esteja infeccioso. A maioria das pessoas não é mais capaz de contaminar além do período recomendado de precauções de isolamento”, ressalta.

Sintomas mais comuns da Ômicron

  • Dor de cabeça;
  • Nariz escorrendo;
  • Fadiga;
  • Espirros;
  • Dor de garganta;
  • Tosse;
  • Voz rouca;
  • Calafrios;
  • Febre;
  • Tontura;
  • Confusão mental;
  • Olfato alterado;
  • Dor nos olhos;
  • Dores musculares incomuns;
  • Perda de apetite;
  • Perda de cheiro;
  • Dor no peito;
  • Glândulas inchadas;
  • Desânimo.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSaúde

Você quer ficar por dentro das notícias de saúde mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações