Covid: pesquisas mostram aumento de casos de diabetes após infecção

Novos estudos revelam que até pacientes que tiveram quadros leves ou assintomáticos correm risco de desenvolver diabetes após a infecção

atualizado 24/03/2022 19:38

Imagem colorida de pessoa medindo sua glicoseTowfiqu Photography/ Getty Images

Ao longo dos últimos dois anos, a medicina acompanhou como a Covid-19 afeta o corpo humano. Além dos sintomas provocados no sistema respiratório, a infecção prejudica a função de outros órgãos vitais.

Dois estudos publicados neste mês mostram que pessoas que tiveram Covid-19 correm maior risco de desenvolver diabetes tipo 2 no primeiro ano após a infecção.

Pesquisadores do Centro VA Saint Louis Health Care System, nos Estados Unidos, descobriram que mesmo pacientes com quadro leve ou assintomático da Covid-19 e que não tinham fatores de risco anteriores apresentaram diabetes aumentada após a infecção.

Com dados do Departamento de Assuntos de Veteranos dos Estados Unidos, os cientistas conseguiram rastrear por um ano a saúde de cerca de 181 mil adultos que se recuperaram da Covid-19. As informações deles foram comparadas a dados de 8 milhões de pessoas que não foram infectadas com o coronavírus.

Publicado nessa segunda-feira (21/3), na revista The Lancet Diabetes & Endocrinology, o trabalho mostra que duas em cada 100 pessoas com Covid-19 desenvolveram diabetes no ano seguinte à infecção.

A cada 1.000 pessoas, havia 13 novos casos a mais de diabetes entre os pacientes da Covid-19 do que entre as pessoas não infectadas. Entre eles também foi maior o número de pessoas que precisaram começar a usar medicamentos para controlar o diabetes.

Em outro estudo publicado na revista Diabetologia, na última semana, pesquisadores da Alemanha descobriram que os pacientes recuperados da Covid-19 correm um risco 28% maior de desenvolver diabetes em comparação às pessoas que sofreram outros tipos de infecções respiratórias. Os resultados surgiram a partir de uma análise de dados de 35.865 pacientes da Covid-19.

Outros estudos já vinham investigando a relação entre a Covid e a diabetes e, até aqui, a hipótese mais provável para explicá-la é a de que o pâncreas é um dos órgãos atingidos durante a resposta imunológica desencadeada para combater a infecção. A inflamação do órgão elevaria os níveis de açúcar no sangue dos pacientes.

Recomendação

Os autores dos dois estudos recomendam que os pacientes da Covid-19 com sintomas de diabetes, como sede excessiva ou micção frequente, procurem atendimento médico para fazer uma investigação detalhada.

A diabetes é uma doença crônica caracterizada pelo aumento dos níveis de açúcar no sangue, que pode provocar danos em vários órgãos do corpo, se não for controlada.

Entenda o que é a Covid longa e quais sintomas afetam os pacientes

0

 

Mais lidas
Últimas notícias