metropoles.com

Covid: mulher ganha direito de usar ivermectina no marido, e ele morre

Homem foi internado com Covid, e a esposa foi à Justiça para usar remédio no tratamento. Americano morreu sete dias após primeira dose

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução
keith smith e a esposa, foto colorida
1 de 1 keith smith e a esposa, foto colorida - Foto: Reprodução

O americano Keith Smith, 54 anos, morreu, no último domingo (12/12), vítima da Covid-19 após ter sido tratado com ivermectina. O homem foi admitido no hospital, teve o quadro agravado e foi colocado em coma induzido quando sua esposa, Darla Smith, entrou na Justiça para garantir que ele tomasse o remédio, que não tem qualquer indicação contra a infecção.

O juiz entendeu que o hospital não pode ser obrigado a usar o medicamento nos pacientes, mas a família tem direito de optar por outro profissional que prescreva o remédio.

A esposa do americano contratou um médico independente, que administrou duas doses de ivermectina a Keith. O quadro do paciente piorou drasticamente, e o profissional decidiu interromper o uso do medicamento mesmo com a autorização. Keith faleceu sete dias depois.

A ivermectina é um remédio antiparasitário, usado para tratar algumas doenças como a sarna. O medicamento não é aprovado para tratamento da Covid-19, que é causada por um vírus, nos Estados Unidos, e a Organização Mundial de Saúde (OMS) já se posicionou contra o uso por falta de evidências científicas.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSaúde

Você quer ficar por dentro das notícias de saúde mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações