Covid-19: Trump investe US$ 1,2 bi em vacina e garante 300 milhões de doses

O presidente norte-americano apostou na iniciativa da Universidade Oxford e já reservou parte do estoque para a população dos EUA

atualizado 22/05/2020 14:57

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos (HHS) informou na quinta-feira (21/05) que vai investir 1,2 bilhão de dólares na pesquisa da vacina AZD1222, desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, e licenciado pela empresa AstraZeneca.

A iniciativa é uma resposta ao pedido do presidente norte-americano Donald Trump para a obtenção de 300 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus até janeiro de 2021, uma vez que a empresa garantiu que terá capacidade para produzir 1 bilhão de doses, com as primeiras entregas em setembro. As primeiras 100 milhões de doses serão distribuídas para o Reino Unido.

O acordo também vai acelerar o desenvolvimento e a fabricação da vacina experimental para iniciar os estudos clínicos da fase 3 nos próximos meses, com aproximadamente 30.000 voluntários nos Estados Unidos.

Na última sexta-feira (15/05), os responsáveis pela pesquisa anunciaram que finalizarão em agosto os testes clínicos do método de imunização. Mais de mil voluntários saudáveis participaram dos testes da vacina até o fim de abril.

Com o investimento, os Estados Unidos pretendem ter acesso às primeiras doses ainda em outubro deste ano. Em comunicado oficial, o secretário da HHS, Alex Azar, afirmou que o contrato com a AstraZeneca é “um marco importante no trabalho da Operação Warp Speed ​​em direção a uma vacina segura, eficaz e amplamente disponível até 2021”.

Ainda segundo ele, o esforço faz parte da estratégia do presidente Trump para reabrir com segurança o país e “trazer a vida de volta ao normal, o que é essencial para o bem-estar físico e mental dos americanos de várias maneiras. O governo Trump está fazendo grandes investimentos no desenvolvimento e fabricação de vacinas promissoras muito antes de serem aprovadas, para que uma vacina bem-sucedida chegue ao povo americano sem um dia desperdiçado”. Os EUA também apoiam o desenvolvimento de outras três potenciais vacinas.

Últimas notícias