Covid-19: máscara não deve ser retirada em ambientes fechados, diz estudo

Taxas de infecção superiores a 75% foram observadas em locais fechados onde muitas pessoas falam em voz alta por tempo prolongado

atualizado 27/07/2020 18:11

mascara no espelhoAnna Shvets/Pexels/Reprodução

Uma simulação matemática feita por cientistas suíços mostrou a importância do uso de máscara em ambientes fechados e pouco ventilados, como escritórios e consultórios médicos, para evitar a infecção pelo novo coronavírus mesmo que não haja confirmação de pessoas com a Covid-19 no ambiente, já que o vírus pode ser transmitido também por assintomáticos.

Os cientistas do Centro Suíço de Saúde Ocupacional e Ambiental e do Hospital Universitário Psiquiátrico da Universidade de Zurique investigaram a carga viral estimada liberada por uma pessoa com Covid-19 ao respirar ou tossir e a concentração dela em um ambiente fechado. Os resultados foram publicados nesta segunda-feira (27/7), no Journal of the American Medical Association (Jama).

Taxas de infecção superiores a 75% foram observadas em locais fechados em que muitas pessoas falam em voz alta por tempo prolongado, mesmo entre os que seguiam as orientações de distanciamento social e lavagem das mãos. “Esses eventos de superpropagação sugerem que a rota aérea pode representar uma forma de transmissão de vírus em algumas situações internas”, escreveram os pesquisadores.

Os resultados sugerem que pessoas com carga viral muito alta apresentam risco elevado de passar a doença ao tossir e espalhar partículas com o vírus pelo ar. No entanto, o mais comum é as pessoas terem carga viral “típica” e o risco infeccioso estimado apresentado por elas é baixo.

Os suíços acreditam que a porção maior da carga viral se encontra em gotículas grandes que se depositam rapidamente nas superfícies e no chão, mas “há também uma porção importante nas frações de tamanho menor. Pequenas micropartículas podem permanecer no ar por um período prolongado e são muito eficazes para atingir os pulmões”, ressaltam.

“As implicações desses achados para a vida cotidiana e o local de trabalho são que os indivíduos podem estar em risco de infecção se passarem mais de alguns minutos em uma pequena sala com uma pessoa infectada pela Covid-19 e com uma carga viral alta”, escreveram Michael Riediker e Dai-Hua Tsai. “Não é recomendável compartilhar um local de trabalho em uma pequena sala com uma pessoa com Covid-19 assintomático”, completaram.

 

0

 

 

Últimas notícias