Covid-19: máscara caseira evita dispersão de 99% de gotículas contaminadas

De acordo com a Universidade de Edimburgo, o item de proteção é eficiente para bloquear as partículas maiores, que transmitem o vírus

atualizado 28/08/2020 14:21

Hugo Barreto/Metrópoles

A cada dia surgem novas evidências sobre a importância do uso de proteção facial. Um novo estudo afirma que as máscaras caseiras feitas de algodão conseguem conter 99,9% das gotículas contagiosas que espirram no ar quando alguém contaminado tosse ou fala.

Realizado pela Universidade de Edimburgo, no Reino Unido, o trabalho foi publicado no portal medRxiv.org e ainda precisa de revisão dos pares.

Para medir a dispersão de partículas, os pesquisadores fizeram dois tipos de simulação. No primeiro, um manequim foi usado para ejetar gotículas fluorescentes e, no segundo, voluntários tossiram ou falaram. O alcance das gotas foi medido por recursos luminosos.

“Sabíamos que as máscaras faciais de vários materiais são eficazes em diferentes graus para a filtragem de pequenas gotas”, afirmou Ignazio Maria Viola, autor do trabalho, em entrevista ao jornal Daily Mail. “Quando olhamos especificamente para aquelas gotas maiores, que são consideradas as mais perigosas, descobrimos que mesmo as máscaras de algodão de camada única feitas à mão são extremamente eficazes’ completou.

Os testes mostraram que uma pessoa que está a quase dois metros de distância de alguém sem máscara tem um risco mil vezes maior de inalar gotículas do que alguém que está a 1,5 metro de uma pessoa tossindo mas que está usando a proteção facial. Mesmo a máscara de algodão de camada única feita em casa conseguiu atingir esse mesmo grau de proteção.

Sozinha, não adianta
É importante ressaltar que o uso de máscaras apenas, sem estar acompanhado do distanciamento social e da lavagem adequada das mãos, não é considerado suficiente pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para evitar a contaminação.

“Uma coisa eu quero ressaltar, que tem me preocupado. Mesmo de máscara, é preciso manter o distanciamento de, no mínimo, 1 metro. Se puder, ainda mais que isso. Só a máscara não é suficiente, só o distanciamento não é suficiente, só a higiene das mãos não é suficiente. Faça tudo”, afirmou Maria Van Kerkhove, responsável pela resposta da Organização Mundial da Saúde (OMS) à pandemia de coronavírus, em entrevista coletiva realizada na quinta (28/8). (Com informações do Daily Mail)

Últimas notícias