Colesterol: aprenda a diferenciar gorduras insaturadas, saturadas e trans

Endocrinologista explica como o consumo moderado de certos alimentos pode ajudar a equilibrar os níveis de colesterol no corpo

atualizado 08/08/2022 16:51

Alimentos gordura trans Fcafotodigital/Getty Images

Uma pessoa morre no Brasil a cada 90 segundos em razão de doenças cardiovasculares, de acordo com um estudo divulgado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. O colesterol alto está por trás de boa parte dos óbitos, uma vez que, quando descontrolado, se torna um fator de risco para acidentes vasculares cerebrais, infartos e mortes súbitas.

A endocrinologista Claudia Chang, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), afirma que cerca de 70% do colesterol que circula no corpo é sintetizado pelo organismo, enquanto 30% é proveniente da alimentação. Segundo ela, muitas vezes, indivíduos que têm uma alimentação balanceada podem ter níveis elevados de colesterol por questões genéticas.

“Há diversos fatores que promovem o colesterol alto. Alguns são modificáveis, pois estão relacionados ao estilo de vida pessoal, como dieta inadequada, obesidade e sedentarismo. Outros, são inerentes e imodificáveis, como o fator genético. Atitudes simples auxiliam na prevenção do aumento do colesterol, assim como na redução, a começar pela adoção de atividade física regular e bom senso na alimentação”, detalha a médica.

As gorduras que ingerimos por meio dos alimentos  podem ser aliadas para ajudar no controle do colesterol. A endocrinologista explica, entretanto, que é necessário saber fazer as escolhas certas. A médica ensina o que são gorduras insaturadas, saturadas e trans e quais ajudam o organismo:

Gorduras insaturadas

As gorduras insaturadas são as mais saudáveis e estão presentes em alimentos de origem vegetal, como azeitonas, óleos vegetais, castanhas, e em peixes. Essas gorduras são as principais aliadas à saúde, pois atuam na redução do colesterol ruim (LDL) e são ricas em ácidos graxos essenciais, como o  ômega-3 e ômega-6.

Além disso, por terem ação anti-inflamatória, elas colaboram com o sistema imunológico, combatendo infecções causadas por vírus e bactérias.

Gorduras saturadas

As gorduras saturadas são encontradas em alimentos de origem animal, especialmente em carnes vermelhas e em aves, mas também bacon, ovos e derivados de leite. Elas são essenciais para a produção de hormônios e auxiliam no transporte das vitaminas A, D, e K.

Entretanto, quando consumida em grandes quantidades, esse tipo de gordura se deposita nos vasos sanguíneos e forma placas, aumentando os níveis de colesterol ruim e, portanto, os riscos de doenças cardiovasculares. Por isso, para que elas sejam aliadas à saúde, seu consumo deve ser moderado, em cerca de 10% das calorias ingeridas diariamente.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

Gorduras trans

Dos três tipos de gordura, elas são as únicas que não funcionam como aliadas. Os alimentos com gorduras trans são os mais prejudiciais e, por isso, devem ser evitados. “Por serem industrializados, eles passam por processamentos químicos com alta quantidade de sódio, açúcar, gorduras hidrogenadas, corantes, conservantes e outras substâncias que realçam o sabor e os tornam mais atrativos ao paladar”, explica a endocrinologista.

Apesar de serem comidas associadas ao prazer, como doces, biscoitos recheados, sorvetes, refrigerantes e salgadinhos, esses alimentos são pobres em nutrientes e aumentam bastante os níveis de colesterol ruim. Pessoas que consomem essas guloseimas com frequência têm maiores chances de desenvolver hipertensão arterial, doenças cardíacas e AVCs.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias