Cães farejadores vão identificar passageiros com Covid-19 em Moscou

Os filhotes estão recebendo treinamento especial e devem assumir seus "postos de trabalho" em janeiro do ano que vem

atualizado 16/10/2020 15:04

aeromoças russas com cão farejadorDivulgação/Aeroflot

A companhia aérea Aeroflot está treinando 15 filhotes de cão farejador para que eles ajudem no combate à Covid-19 no aeroporto internacional de Moscou.

A missão dos animais será identificar passageiros infectados que desembarcarem na capital russa. Os cães são da raça Shalaika, que foi desenvolvida no país especialmente para esse tipo de serviço. Os cachorros são capazes de detectar explosivos a partir do cheiro e costumam ser usados em operações de segurança.

O treinamento será concluído em dezembro e os cachorros devem assumir seus postos em janeiro de 2021, mas ainda não está claro como “abordarão” os passageiros.

“No momento, estamos discutindo com nossos parceiros como vai funcionar. Pode ser pelas máscaras usadas por passageiros ou amostras de saliva pelas quais os cães identificarão as pessoas infectadas”, disse à Gazeta Russa, Vitáli Saveliev, presidente da Aeroflot.

 

Últimas notícias