Brasil negocia 63 mi de doses de vacina da Moderna contra Covid-19

Primeiros 13 milhões de unidades devem chegar ao país até dezembro deste ano, segundo tabela com cronograma apresentado a senadores

atualizado 05/03/2021 10:50

Vacina Moderna Covid-19Michael Sohn - Pool/Getty Images

O Ministério da Saúde negocia com a farmacêutica Moderna a compra de 63 milhões de doses de vacinas contra Covid-19. O secretário executivo da pasta, Elcio Franco, tem uma reunião com representantes do laboratório norte-americano marcada para as 10h desta sexta-feira (5/3).

As negociações estimam a entrega de 13 milhões de doses do imunizante neste ano e outros 50 milhões em 2022, como indica uma tabela do cronograma de entrega de vacinas para o Plano Nacional de Imunizações (PNI) apresentado na quinta-feira (4/3) para senadores no Congresso. O documento foi divulgado pela agência de notícias Reuters.

O primeiro milhão de doses poderá chegar ao Brasil até o fim de julho. Outros 2 milhões serão divididos entre agosto e setembro, e os 10 milhões restantes previstos para 2021 aterrissam no país até dezembro.

0

A vacina da Moderna apresentou 94,1% de eficácia no combate à Covid-19 durante os testes clínicos de fase 3. Os resultados foram reconhecidos pela agência Food and Drug Administration (FDA, na sigla em inglês), que autorizou o uso do imunizante nos Estados Unidos em dezembro. Em janeiro ela foi aprovada também pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA).

 

Últimas notícias