No Brasil, 8 em cada 10 pacientes intubados para tratar Covid-19 morreram

A partir de dados do Ministério da Saúde, pesquisador descobriu que mais de 80% dos que precisaram de ventilação mecânica faleceram

atualizado 19/01/2021 19:41

UTIBreno Esaki/Secretaria de Saúde

Um estudo feito com mais de 250 mil pessoas diagnosticadas com Covid-19 no Brasil mostrou que oito em cada 10 pacientes que precisaram do auxílio de ventilação mecânica (intubação) morreram no país entre fevereiro e agosto de 2020.

A equipe liderada pelo epidemiologista Otavio Ranzani reuniu informações de 254.288 pacientes com mais de 20 anos, diagnosticados com a infecção provocada pelo novo coronavírus entre 16 de fevereiro e 15 de agosto de 2020. Os dados estavam registrados na plataforma Sivep-Gripe, do Ministério da Saúde.

Publicada na última sexta-feira (15/1) na revista científica The Lancet Respiratory Medicine, a a pesquisa revelou que, em geral, a mortalidade hospitalar foi de 38% – 87.515 dos 232.036 pacientes internados em leitos hospitalares foram a óbito.

Até 60% dos pacientes que precisaram ir para unidade de terapia intensiva (UTI) (47.002 de 79.687) e 80% (36.046 de 45.205) dos que foram ventilados mecanicamente morreram.

A idade média de todos os pacientes avaliados foi de 60 anos, 56% eram homens e 16% do total não apresentavam doenças pré-existentes (comorbidades).

0

 

 

Últimas notícias