metropoles.com

Após tratar câncer de mama, pesquisadora cria HQ sobre o assunto

Dulce Ferraz usou anotações sobre seus medos, suas dúvidas e angústias para fazer uma obra de divulgação científica sobre o câncer de mama

atualizado

Compartilhar notícia

Arte/Metrópoles
Pesquisadora Dulce Ferraz em foto; ao fundo, imagens do seu HQ sobre câncer de mama - Metrópoles
1 de 1 Pesquisadora Dulce Ferraz em foto; ao fundo, imagens do seu HQ sobre câncer de mama - Metrópoles - Foto: Arte/Metrópoles

Aos 36 anos, a psicóloga e pesquisadora Dulce Ferraz identificou um nódulo em um dos seios. O caroço não desapareceu com o passar dos dias e, por isso, ela agendou consulta médica.

Quando suas piores suspeitas se confirmaram, Dulce sentiu como se o mundo tivesse virado de cabeça para baixo. “Só conseguia pensar que eu não preenchia os requisitos: era jovem e tinha hábitos saudáveis”, lembra.

Diante do diagnóstico, a primeira reação foi de medo. “Fiquei desesperada para encontrar maneiras de me livrar daquilo. Queria me curar logo, mas a experiência foi me mostrando que seria necessário ter bastante paciência”, relata. Dulce descreve o diagnóstico como um processo lento, de muitos exames, investigações e hipóteses.

Transformação

A experiência de medo e insegurança, entretanto, seria transformada em fonte de informação para outras mulheres. A psicóloga passou a fazer registros sobre as consultas, os exames e os sentimentos que surgiam durante o tratamento.

Aos poucos, a ideia de um livro em formato de história em quadrinhos foi ganhando forma. Com o título de 180 graus: minhas reviravoltas com o câncer de mama, a narrativa relata a trajetória de Carolina, inspirada na própria Dulce, que descobre um tumor aos 36 anos e vê sua vida familiar, profissional e seus sonhos serem afetados pelo diagnóstico.

0

“A ideia de criar o livro nasceu da vontade de compartilhar informações científicas de uma maneira que elas fossem vistas contextualmente, valorizando as dimensões subjetivas do enfrentamento do câncer de mama”, assinala a autora na apresentação do livro.

A pesquisadora já havia terminado o tratamento contra o câncer quando converteu os registros do caderno de anotações em um trabalho autoetnográfico – estilo usado para aproximar o conhecimento científico das experiências subjetivas.

Com o apoio das amigas Soraya Fleischer e Fabiene Gama, Dulce inscreveu o projeto em um edital da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do CNPq que busca incentivar trabalhos de divulgação científica.

“As minhas expectativas são que o livro consiga trazer informações de maneira mais acessível a mulheres que enfrentam situações semelhantes, mas também ajude profissionais da saúde a entenderem como a doença afeta a vida da paciente em todas as dimensões, como autoestima, relacionamentos e vida sexual. Além disso, espero que o livro inspire especialistas a adaptar o conhecimento técnico em formatos mais compreensíveis e até mesmo divertidos”, destaca Dulce.

O livro mostra a importância de uma rede coletiva de cuidados e também do respeito ao direito à informação em linguagem acessível.

A ilustração da graphic novel foi feita pela artista brasiliense Camilla Siren, conhecida por produzir murais coloridos e com temáticas femininas nas ruas de Brasília.

Dulce conta que a parceria com Siren veio do desejo de Soraya Fleischer de ter o livro ilustrado por uma mulher. Elas selecionaram Camilla após ela produzir uma arte que “foi muito impactante”: a cena da biópsia de Carolina.

Publicação

O livro 180 graus: minhas reviravoltas com o câncer de mama será lançado em São Paulo, dia 24/10, na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). A obra ficará disponível em formato de e-book, gratuitamente, e impresso no site da NAU Editora.

A obra foi realizada com financiamento via edital da Fiocruz Brasília e do CNPq.

Serviço
Lançamento do livro “180º – Minhas Reviravoltas com o Câncer de Mama”
Autoras: Dulce Ferraz, com ilustrações de Camilla Siren e colaboração de Fabiene Gama e Soraya Fleischer
Datas e locais: São Paulo: 24 de outubro, às 11h30, na Faculdade de Medicina da USP
Brasília: 25 de outubro, às 14h30, na Fiocruz e dia 26 de outubro às 11h no Departamento de Antropologia da UnB
Rio de Janeiro: 27 de outubro, às 12h, no Instituto Fernandes Figueira

Link para o e-book (gratuito):
https://naueditora.com.br/ebook_gratuito/180-graus-minhas-reviravoltas-com-o-cancer-de-mama/

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

 

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSaúde

Você quer ficar por dentro das notícias de saúde mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações