Após Covid, homens têm três vezes mais chance de ter disfunção erétil

Pesquisadores italianos examinaram mudança na fertilidade de 100 homens. Ao menos 28% relataram problemas de ereção

atualizado 30/03/2021 16:09

Sornranison Prakittrakoon, Getty Images

Um estudo feito na Universidade de Roma, na Itália, indica mais um motivo para os homens usarem máscara e evitarem aglomerações. Após sofrer infecção pelo novo coronavírus, eles correm três vezes mais chances de ter disfunção erétil.

No artigo publicado na revista Andrology, os cientistas relatam que questionaram 100 homens na capital italiana, com idade média de 33 anos, sobre possíveis problemas recentes da função sexual.

Entre os voluntários, apenas 9% dos que não tiveram Covid-19 disseram que tiveram dificuldades, enquanto 28% dos que sofreram a infecção relataram problemas de ereção.

Os cientistas explicam que o vírus Sars-CoV-2 causa a inflamação no endotélio – o revestimento interno dos vasos sanguíneos – por todo o corpo e as artérias que irrigam os órgãos genitais são pequenas e estreitas. Logo, qualquer inflamação pode interromper o fluxo sanguíneo e impedir a resposta sexual do homem.

Saiba como o coronavírus ataca o corpo humano:

0

 

Mais lidas
Últimas notícias