Anvisa inicia 1ª análise para registro de vacina contra Covid-19 no Brasil

Documentação das fases 1 e 2 do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford já está sendo avaliada pela agência reguladora

atualizado 01/10/2020 20:08

imagem de mulher segurando uma vacinaSarayut Thaneerat/Getty

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou nesta quinta-feira (1º/10) que vai começar a análise do primeiro pedido de registro de uma vacina contra Covid-19 no Brasil.

Trata-se da imunização que está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a empresa farmacêutica AstraZeneca.

O pedido de análise à Anvisa é o primeiro passo para que a vacina seja registrada e sua aplicação autorizada no país. Nesta etapa, estão sendo verificados os resultados das fases 1 e 2 de estudos sobre o medicamento.

A imunização, entretanto, só poderá ser registrada após a conclusão da fase 3, que é caracterizada por ensaios clínicos com grupos grandes de voluntários. Essa etapa do desenvolvimento da vacina Oxford/AstraZeneca ainda está em andamento e é feita em vários países, inclusive no Brasil.

Na terça-feira (29/9), a Anvisa reduziu a exigência da documentação inicial e simplificou o processo para análise dos imunizantes contra o novo coronavírus. Entre as alterações feitas, está a possibilidade de verificar a documentação inicial ainda antes do final dos ensaios clínicos.

A vacina da Oxford/AstraZeneca é considerada uma das mais adiantadas do mundo, e o governo brasileiro já tem acordo fechado de transferência de tecnologia para que ela seja produzida no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Últimas notícias