Alguns pacientes não ficam imunes à Covid-19, sugere pesquisa

Cientistas da Universidade Fudan, em Xangai, observaram que aproximadamente um terço das pessoas curadas tinha níveis baixos de anticorpos

atualizado 27/04/2020 10:57

imagem de coronavírus vistos em laboratórioBSIP/Colaborador/Getty Images

Ao analisar os níveis de anticorpos em pacientes considerados curados da Covid-19, cientistas da Universidade Fudan, em Xangai, na China, perceberam que, em alguns casos, as pessoas desenvolviam níveis muito baixos de anticorpos para combater o Sars-Cov-2.

O estudo foi realizado com 175 pacientes que receberam alta do Centro Clínico de Saúde Pública de Xangai, e apontou que aproximadamente um terço deles tinha níveis baixos de anticorpos e em 8% dos casos, as estruturas produzidas pelo sistema imunológico não foram detectadas. A pesquisa ainda precisa ser revisada por pares e analisada por especialistas, mas sugere a possibilidade de reinfecção no futuro.

Entre os pacientes que não desenvolveram níveis detectáveis de anticorpos, 90% tinha menos de 40 anos. O tempo em que estiveram doentes foi semelhante ao de outras pessoas infectadas.

A justificativa para elas terem apresentado melhora de sintomas como febre e tosse pode estar em outras áreas do sistema imunológico, como as células T, que ajudam na resposta imune, e nas citocinas, liberadas durante o combate de infecções. (Com informações da Folha de São Paulo)

Últimas notícias