A Amazônia e as mídias sociais: Veja perfis que fazem a diferença

As queimadas na Amazônia transcendem o desmatamento e emissão de gases. Todo o nosso estilo de vida está em xeque

atualizado 22/08/2019 16:10

DIDA SAMPAIO/AE

A Amazônia está em chamas e, em 24 horas, se tornou trending topic nas mídias sociais. O que isso significa? Já pararam para pensar? Estamos mesmo usando o nosso @ para a mudança ou apenas sendo ativistas de sofá?

Talvez o acesso “permitido” por meio da internet seja uma ilusão e as ações efetivas foram substituídas por hashtags.

Esta matéria é absolutamente não-partidária, mas o cunho de responsabilidade política não consegue ser excluído do tópico. E, acima de tudo, tem o objetivo de compartilhar ferramentas presentes nas mídias sociais que nos munem de autorresponsabilidade. Como podemos participar e ajudar?

As queimadas na Amazônia transcendem o desmatamento e emissão de gases. Todo o nosso estilo de vida está em xeque. O que comemos, o que vestimos, em quem votamos e os lugares que frequentamos são fatores que contribuem para as chamas do Norte do país.

Mais efetivo que carregar baldes de água nas costas para apagar o fogo é nos posicionar frente ao consumo desenfreado e as decisões tóxicas de governos e marcas.

A maneira como vivemos e nos informamos é, sim, um ato de protesto. Pequenas mudanças na sua rotina podem salvar a floresta, o ecossistema e a sobrevivência na Terra.

Vamos começar aos poucos? Aqui vão 5 perfis para seguir e acompanhar que vão te situar em alguns pilares importantes desta jornada: informação ambiental e política, moda, consumo e alimentação.

Mais do que repostar a indignação com as chamas na Amazônia, vamos nos transformar em agente de mudança.

1 – 342 Amazônia

Plataforma de mobilização e ação para divulgação de causas ligadas à defesa da natureza e do meio ambiente. No perfil, você encontra informações atualizadas sobre decisões tomadas em Brasília que afetam a todos nós. A união entre o 342, o Greenpeace e o Mídia Ninja originou o primeiro app de ativismo ambiental do Brasil. Para baixar agora!

2 – Observatório do Clima

Rede de organizações da sociedade civil com objetivo de discutir mudanças climáticas no contexto brasileiro. Aqui, você encontra notícias atualizadas sobre o tema.

3 – Menos 1 Lixo

View this post on Instagram

Tá todo mundo chocado com o que tá acontecendo com a Amazônia, inclusive a gente. Só que mais importante do que se indignar é agir. Estamos num momento decisivo: o que temos, hoje, nas nossas mãos pra salvar a floresta? Vem com a gente: . 1. Doe! Existem diversas organizações que trabalham diariamente pela preservação da floresta. Procure a que mais se alinha aos seus princípios e dê incentivos financeiros. Mesmo que seja pouco, um montão de gente dando um pouquinho, vira um montão de dinheiro. Vamos deixar algumas nos nossos stories. . 2. Pare de comer carne vermelha. O gado é #1 em desmatamento. Nossa floresta é desmatada pra plantar soja que alimenta gado. É muito apegado? A sugestão é tentar reduzir, de verdade, o consumo semanal. . 3. Pressione por boicote internacional. Essa pressão vinda de fora é muito importante porque mexe com a nossa economia, que é justamente onde dói em quem tá lá desmatando. . 4. Organize protestos, vá a protestos, divulgue protestos. Tenha certeza de que estão sendo registrados pela imprensa. Seja notícia! . 5. Apoie e pesquise sobre causas ribeirinhas, indígenas e quilombolas. Essa galera tá sendo prejudicada pela exploração da floresta há anos. Já perdemos tempo demais. . 6. Apoie ativistas e negócios de impacto socioambiental. Apoiar significa seguir nas redes sociais, mandar mensagens, conhecer e comprar serviços e produtos que advoguem pela causa. . 7. Se informe, pesquise, estude e leia jornais. Quando alguém vier questionar o aquecimento global, não dá mais pra ficar com cara de ué, esteja com seu discurso afiado e embasado. . 8. Cobre manifestação de pessoas que são formadoras de opinião: famosos, políticos e intelectuais. . Vamos juntas? ✊ . #prayforamazona #eaamazônia #amazonia #sosamazonia #salveaamazonia #florestaamazonia #saveamazona #sustentabilidade #desmatamentozero #livemenos1lixo #todospelaamazonia

A post shared by Menos 1 Lixo (@menos1lixo) on

O movimento que já cresceu no país e mostra, na prática, como cada um de nós é capaz de contribuir para uma grande mudança. Pequenos gestos no combate a poluição, emissão de gases, preservação e por aí vai. Muito bom acompanhar este perfil!

4 – Modefica

View this post on Instagram

Em 14 de fevereiro deste ano, uma delegação da Anistia Internacional visitou Máxima Acuña e sua família para entregar mais de 150 mil mensagens de apoio e solidariedade recolhidas de todo o mundo, pedindo ao governo peruano que a proteja de qualquer ataque ou ato de assédio ou intimidação. No mesmo dia, ela foi visitada pelo Ministro da Justiça e Direitos Humanos para confirmar o status da implementação das medidas cautelares outorgadas à Máxima Acuña pela Corte Interamericana de Direitos Humanos. ⁠⠀ ⁠⠀ Apesar da falta de provas desde o início do processo penal contra Acuña em 2011, o Ministério Público peruano decidiu continuar com a investigação criminal e levá-la a tribunal. Isso se somou à estigmatização de Máxima Acuña, retratada como criminosa por uma campanha de difamação em que representantes da empresa de mineração Yanacocha referiram-se às suas ações como “invasão” em 2015 e no início de 2016, ainda que a questão da propriedade da terra estivesse aguardando resolução legal. Texto via: Anistia Interncional #mulheresnaecologia ⁠⠀

A post shared by Modefica (@modefica) on

Um perfil desafiador de discussão sobre moda e sustentabilidade no Brasil.

5 – Segunda sem Carne

Não vamos advogar a favor do veganismo, mas plantar uma ideia: e se uma vez por semana, não consumíssemos proteína animal? Já parou para pensar no impacto que isso teria?

Mais lidas
Últimas notícias