Motorista de aplicativo morre esfaqueado em São Paulo

Emerson Lima da Silva chegou a pedir socorro para a polícia, mas não resistiu

atualizado 08/01/2021 18:41

Reprodução/TV Globo

São Paulo – Um motorista de aplicativo morreu após ser esfaqueado em um assalto na noite de quinta-feira (7/1), na zona leste de São Paulo. Emerson Lima da Silva, de 39 anos, foi chamado para uma corrida, fora do sistema dos aplicativos, por um homem e uma mulher.

O casal roubou o celular e a carteira do motorista, além de ter desferido diversos golpes de faca. Emerson chegou a pedir socorro a uma viatura de polícia próxima, mas morreu no Hospital Santa Marcelina, em Itaquera.

O caso é  investigado pelo 53° Distrito Policial, com apoio da Central Especializada de Repressão a Crimes e Ocorrências Diversas (Cerco) da 8ª Seccional. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, “policiais realizam diligências em busca de elementos que auxiliem na identificação e prisão dos autores e no esclarecimento de todas as circunstâncias do crime”.

O crime ocorre oito dias depois da morte de outro motorista de aplicativo. Roger Ferreira da Silva, de 35 anos, foi sequestrado durante uma corrida no dia de 30 de dezembro de 2020. Os três autores do sequestro e assassinato do motorista – dois homens, ambos com 25 anos, e uma mulher, de 19 – já foram presos.

No dia 5 de janeiro, motoristas de aplicativo fizeram carreata em protesto à crescente insegurança que a categoria tem enfrentado.

0

A Polícia Civil de São Paulo realizou, ainda na quinta-feira (7/1), uma operação para investigar um espaço que serviu de cativeiro para motoristas de aplicativo, vítimas de sequestros, tortura, roubos e assassinatos.

A investigação ocorreu no bairro Imirim, em São Paulo, por meio do Departamento de Investigações Criminais (Deic). Os agentes encontraram cordas feitas de tecido, restos de comida, roupas e embalagens para drogas.

Últimas notícias