Motorista de app se recusa a levar casal com pernil de Natal

Profissional alegou questões religiosas e aplicativo ainda cobrou a taxa de cancelamento

Michael Melo/Metrópoles

atualizado 19/12/2019 8:10

Um motorista de aplicativo se recusou a levar um casal de idosos para casa porque os dois estavam carregando um pernil de Natal que haviam acabado de ganhar em um sorteio. O caso inusitado ocorreu em Melbourne, na Austrália, na noite de terça-feira (17/12/2019), quando os dois saíram do comitê que participam.

Marion Archibald, de 66 anos, e seu marido Peter, 76, contaram ao jornal Daily Mail que pediram o carro pelo aplicativo Uber na hora em que saiam do evento. Quando o motorista chegou, ele avistou a enorme peça de presunto nas mãos deles e se recusou a realizar a viagem, alegando que era muçulmano.

Ainda de acordo com o jornal, apesar de não ter sido levado para casa pelo profissional, os idosos revelam que ainda foram cobrados pelo cancelamento, uma taxa de US $ 10 (R$ 40,63).

“(O motorista disse) Oh não, o que é isso. Ele disse que não podíamos entrar. Eu pensei que estava brincando”, disse a sra. Archibold.

Passava das 22h, no horário local, quando o casal foi abandonado pelo motorista. Um membro do comitê se ofereceu para levá-los para casa.

“Haverá muitas pessoas carregando presuntos no Uber que andam neste Natal. Todos temos crenças diferentes, mas isso é ridículo”, comentou Peter Archibald.

O casal conta que fez uma reclamação no serviço de atendimento ao cliente da Uber, mas que até o momento foram ignorados e ainda não receberam o reembolso do custo da tarifa.

Uma porta-voz da Uber disse ao Daily Mail Australia que incentiva os passageiros a relatar as reclamações por meio do aplicativo.

Últimas notícias