Ranking: o Metrópoles elegeu as 10 melhores pizzas de Brasília

Um dos pratos mais gostosos do mundo, a massa italiana é comercializada com muita qualidade na capital

Felipe Menezes/MetrópolesFelipe Menezes/Metrópoles

atualizado 27/06/2018 9:58

A pizza é um dos pratos mais populares do mundo, sobretudo no Ocidente. Receita milenar, transformada por tantas tradições, culturas e processos, a massa italiana não tem necessariamente uma definição única – vide o assertivo episódio de estreia da série Ugly Delicious, na Netflix. Ali, o debate que se coloca envolve o selo de originalidade conferido pelos napolitanos e o sabor mais proeminente e gorduroso das redes norte-americanas, defendidas com unhas e dentes pelo chef-celebridade David Chang, pegando no nervo dos mais puritanos.

Embora seja o lar da invenção da pizza tal como a conhecemos, a Itália não detém a fórmula preciosa e inabalável da receita. Ora, meu primeiro contato com o prato foi pela combinação de farinha de trigo, ovos e leite, da minha avó. Uma massa mais próxima do empadão e muito distante do que se faz no Velho Mundo. Na cobertura: tomate, cebola e atum.

Em Brasília, atreva-se a levar um paulistano de ascendência italiana para comer na Dom Bosco, nossa mais antiga pizzaria ainda em atividade, junto com o Roma. A resposta que já recebi fora: “Não é pizza”. Admito saudades da Kasebre 13, na W3 Sul, uma das primeiras a se aterem à tradição.

Chegar a um ranking das pizzas de Brasília, portanto, não depende de uma conta simples. Esta lista começa de um desafio proposto pelo editor de Entretenimento e Gastronomia do Metrópoles, Luiz Prisco, no fim de 2017. Foram, portanto, mais de seis meses de pesquisa até chegar ao resultado.

Também foi necessário partir de um recorte: colocar à prova o ranking de pizzarias de Brasília de maior relevância segundo o Trip Advisor. Como metodologia, provaria sempre alguma proposta de entrada (ou de prato que o restaurante entenda como importante parte conceitual da casa), de sobremesa e, no caso das pizzas, solicitaria em todas as casas, no mínimo, uma margherita, com mussarela de búfala e no tamanho recomendado pelo local, e outra representativa da essência do estabelecimento.

Ocupando a primeira posição, a Francesca tem como maior qualidade o fato de conseguir chegar a uma receita de massa capaz de suportar a viagem de delivery, uma vez que a casa só trabalha com entregas. Mas não entraria em meu top 10.

A Capodanno, no Terraço Shopping, também está alijada das 10 mais. Massa pouco fermentada, excessivamente seca e cobertura de tempero muito irregular depõem contra a qualidade dessa pizzaria, apesar de reservar certo charme no salão. Aqui, o diferencial está em uma megapizza retangular com quatro sabores. Boa para compartilhar, mas deve em sabor e técnica.

Também fica fora a Pizza à Bessa. O produto final sofre de regularidade de forno e apresenta coberturas das mais esdrúxulas possíveis. A margherita não é ruim.

As pizzas em pedaço também não entram na lista de Prato Feito. A Alfredo’s, na Asa Norte, tem toda a minha simpatia pelo preço mais barato, pelo esforço de se aproximar de uma massa napolitana e pelo uso do forno à lenha. Porém, há descuido quanto à qualidade dos ingredientes. Deixo-a repousando na memória afetiva.

Ranking Prato Feito

1 – Baco

Igo Estrela/Metrópoles

A primeira colocada não poderia ser outra. Massa com acidez, complexidade e ótimas opções de coberturas. Antes de receber o selo de Vera Pizza Napoletana, por obedecer os princípios originais de Nápoles para a produção da redonda, o restaurateur Gil Guimarães já dominava boas receitas desde os tempos da banquinha na Quituart.

Esse foi o restaurante que mais se desenvolveu com o passar dos anos, massa de boa crocância, porém, com elasticidade e fermentação perfeitas, soma-se a ingredientes frescos de ótima qualidade e muito bem trabalhados. Não há mussarela de búfala ou burrata em outra pizzaria que se iguale à da Baco.

O molho de tomate suave aparece em boa proporção e a margherita aqui é simplesmente irrepreensível. Para delivery, evite pedir a massa da vera pizza. Ela vai ficar emborrachada no caminho.

309 Norte, Bloco A, Loja 30. Telefone (61) 3274-8600. De quinta a sábado, das 18h à 0h30.
408 Sul, Loja 35, Bloco C. Telefone (61) 3244-2292. De quinta a sábado, das 18h à 0h30.
Ambiente interno e externo. Wi-fi. Desde 1999

2 – La Fornacella

Apesar da minha preferência pessoal pela receita napolitana, as pizzas de estilo romano de Luigi Tavazza são imbatíveis quando o quesito é crocânica. Podemos perceber a qualidade conferida às coberturas explorando o próprio menu da casa.

Saladas frescas, supplís (bolinhos de risoto) bem-feitos e um tiramissú digno de nota. A margherita speciale combina mussarela de búfala com bovina. Não é das melhores coberturas. Recomendo ir na diávola (apimentada, com linguiça e tomate) e nas biancas (sem molho). Uma ótima leva abóbora, búfula, parmesão e bacon.

312 Norte, Bloco B, Loja 43. Telefone (61) 3033-2345. De terça a domingo, das 18h à 0h30. Ambiente externo. Wi-fi. Desde 2010

3 – Pizzeria Don Giovanni
Essa pizzaria do siciliano Giovanni Spadola tem uma versatilidade ótima de sabores, mas acima de tudo, uma massa de boa fermentação. O pizzaiolo não deixa a borda crescer tanto como a dos napolitanos, nem se acanha como os romanos.

Pizza sequinha, crocante, mas com ótima estrutura (inclusive para delivery). As receitas são nominadas por amigos de Brasília, muitos deles italianos, como a Antonello (Monardo, barista), com aliche, alcachofra e parmesão. Um exemplar bem siciliano mesmo.

A margherita, muito embora não seja a mais tradicional, apresenta bom equilíbrio. O molho de tomate tem acidez regulada, mas falta tempero. A casa apresenta serviço ágil e uma regularidade rara de se ver no trato com o forno à lenha.

QI 11, Bloco H, Loja 12/16, Lago Sul. Telefone (61) 3248-4018. Das 18h30 às 23h. Ambiente externo. Wi-fi. Delivery. Desde 2001

4 – Dylan Café & Bakery

Guilherme Lobão/Metrópoles

Ainda não vi essa padaria especializada em sourdough (pão azedo, de crosta crocante e interior macio e ácido) errar a mão em nenhuma ousadia que propõe. Com a farinha e o forno na mão, começar a fazer pizzas era um passo natural para o café, cujas focaccias são primorosas. Surpresa, portanto, na lista de melhores pizzas, o Dylan apresenta uma massa de estilo napolitano, utilizando-se da técnica que tão bem domina. Resultado incrível.

Com uso inteligente dos ingredientes de qualidade em pouquíssimas combinações (apenas quatro opções), a casa prepara uma das mais saborosas receitas de pizza da cidade. A margherita é diferentona: leva rúcula em substituição ao manjericão. Funciona, apesar de subverter a composição clássica.

315 Sul, Bloco A, Loja 15. Telefone (61) 3363-1294. De terça a sexta, das 13h às 22h; sábado a partir das 9h; domingo das 8h às 14h. Fechado na segunda. Ambiente interno. Wi-fi. Desde 2014

5 – Valentina Pizzaria

Divulgação

A casa costuma ser uma das preferidas do público. Tem lugar garantido no Trip Advisor, ganhou inúmeros prêmios, mas não consigo deixar de perceber probleminhas no crescimento da massa. Invariavelmente a borda apresenta-se excessivamente seca. Mas não deixa de ser um dos estabelecimentos de maior regularidade no manejo do forno à lenha.

A pizza margherita carece de mais leveza na cobertura e não sou lá muito fã do carro-chefe da casa, que leva camarão. São bem trabalhadas as de berinjela agridoce, de abobrinha e de calabresa.

214 Norte, Bloco A, Loja 9/10. Telefone (61) 3340-9898. De segunda a quinta, das 18h30 à 0h; sexta e sábado até 0h30.
310 Sul, Bloco A, Loja 2/6. Telefone (61) 3242-6001. De segunda a quinta, das 18h30 à 0h; sexta e sábado até 0h30.
Ambiente interno. Wi-fi. Desde 2006

6 – Vinny’s Pizza

Felipe Menezes/Metrópoles

Provavelmente a única pizzaria da lista a não submeter a massa redonda ao forno à lenha. De fato, a madeira imprime toda uma camada de sabor extra à massa. No entanto, a Vinny’s, surgida em um food truck e agora também com loja, consegue ajustar o forno a gás (de alvenaria e com piso rotante) para garantir temperatura altíssima. O resultado é belíssimo. E o modelo de negócio também muito acertado.

Em primeiro lugar, os preços são muito em conta para a qualidade apresentada. Come-se uma pizza de quatro pedaços (suficiente para uma pessoa) por R$ 20 e poucos. Em segundo, o sistema dinâmico permite ao cliente ter o prato em pouquíssimos minutos. Atenção para a bianca: um espetáculo. Curiosamente, ocupa ponto que já pertenceu à pizzaria Domino’s.

105 Sul, Bloco C, Loja 36. Telefone (61) 3253-4776. Diariamente das 17h às 22h40. Ambiente interno e externo. Wi-fi. Para informações sobre o food truck, clique aqui. Desde 2015

7 – Fratello Uno

Parece-me que a Fratello já conheceu tempos melhores. No entanto, sempre me incomodou aquela massa excessivamente seca na borda – resultado de uma fermentação um tanto apressada ou de uma receita pouco ajustada.

Mesmo assim, a Fratello ainda dispõe de pontos positivos. As principais delas estão na qualidade dos ingredientes e nas receitas de cobertura. Fica claro o esmero nas combinações. A Poderoso Chefão (mascarpone, alho-poró e shimeji) é uma das melhores, ao lado da Maçarico (com linguiça picante, pesto de azeitona, uva-passa e abobrinha). As saladas, pães e bruschettas da casa também são ótimos.

109 Norte, Bloco D, Loja 19. Telefone (61) 3447-8989.  De segunda a  quinta, das 18h30 à 0h; sexta e sábado, até 0h30. 
103 Sul, Bloco A, Loja 36. Telefone (61) 3321-3213.  De segunda a quinta, das 18h30 à 0h; sexta e sábado até 0h30.
Ambiente interno. Wi-fi. Desde 2000

8 – Avenida Paulista

Única franquia de fora do Distrito Federal a compor a lista. Quem acompanha a coluna conhece minha birra com os projetos replicados nesse modelo de operação. Mas é preciso reconhecer quem o faz bem.

A filial brasiliense da pizzaria curitibana pode não representar o melhor da tradição paulista como propõe, mas tornou-se um restaurante italiano bem digno, com o melhor dos ambientes de uma pizzaria e, claro, exemplares saborosos da redonda. Com uma ótima adega, entradas bem-feitas (carpaccio, burrata e uma salada com camarão de lamber os beiços), as pizzas não ficam atrás, embora a receita não seja tão acertada como as anteriores citadas.

O trabalho dos pizzaiolos é bem afinado e os ingredientes de boa procedência. A margherita falta tempero e um molho mais pronunciado. Mas não dispense a sinfonia di sapori, que reúne os quatro principais sabores da casa: margherita, marinara, emmental com copa defumada e alcachofra com presunto Parma (só não vejo necessidade das tiras de massa dividindo o disco.

Setor de Clubes Esportivos Sul, Trecho 2, Lote 42, Orla da Ponte JK. Telefone (61) 3255-6000. De segunda a quinta, das 12h às 15h e das 18h30 à 0h; sexta e sábado até 1h; sábado e domingo almoço até 16h; segunda só jantar. Ambiente interno. Wi-fi. Desde 2011

9 – Pizza Parque

A pizzaria da atriz e produtora Narciza Leão tem tudo para ser uma das melhores da cidade, graças ao capricho conferido ao produto. Massa de boa fermentação, um disco de estilo napolitano muito bem executado, com coberturas interessantes, ingredientes frescos e de boa qualidade, mas limitada ao serviço de delivery.

Sofre do mesmo mal da Francesca, o resultado na hora de comer não será nunca o mesmo da pizza saída quentinha do forno. Porém, é importante reconhecer a qualidade da comida produzida aqui. Uma margherita saborosíssima, outra surpreendente de mortalela com raspas de limão-siciliano e mais a de presunto Parma com aspargos competem de igual para igual com qualquer casa mais consolidada.

Tenho reservas quanto à combinação de brie e cranberry. Falta equilíbrio, dulçor e a rúcula, que esqueceram de colocar por cima (poderia fazer uma boa diferença).

SOF Sul, Conjunto A.  Delivery: 3380-1013 ou www.pizzaparque.com.br. De terça a domingo, das 17h às 22h. Atende somente Park Sul, Park Way, Guará, Lago Sul e Asa Sul. Desde 2015

10 – Pães e Vinhos

Há muito falo sobre as pizzas desta padaria do Lago Norte (com filial no Sudoeste). Massa fina, bom tempo de forno, bordas chamuscadas e cobertura colocada com parcimônia, do jeito correto, para que se possa garantir o sabor. Também trabalha com uma boa oferta de calzones.

É uma das poucas pizzarias a dar atenção à massa fechada. Faz muito bem os sabores clássicos: calabresa, mussarela, portuguesa, sem grandes invenções, mas com sabor bem equilibrado. Destaque em especial ao molho, que aparece bem a cada mordida.

QI 4, Canteiro central, Loja 7/8, Lago Norte. Telefone (61) 3468-2382. Das 17h às 22h. Ambiente externo. Desde 2008

Pizzarias testadas (em ordem alfabética)

Abraccio
Brunella
Bruno’s
D’Lurdes
Dolce Far Niente
Dom Romano
Domino’s
Dona Lenha
Entre Amigos
Felicitá
Fortunata
Forneria Parole
Forno Benedetto
Gordeixos
Integralle
La Gioconda
Moema
Molho de Tomate
Nathely
Naturetto Família
Nonna Augusta
Pedacinho
Pizzaiolo
Pizzarte
Pizza César
Pizza Hut
Pizza Tonka
Primo Piato
Quattro Pizza Bar
Rei da Pizza
São Paulo
Santa Pizza