O inestimável legado de Paulo Freire, o patrono da Educação brasileira

Educador é também pedra fundamental no reconhecimento da educação enquanto agente político de transformação social

atualizado 02/05/2019 15:03

O recifense Paulo Freire é o intelectual brasileiro de maior expressão em todo o mundo. Não é apenas o brasileiro mais citado em trabalhos da área de humanas em todo o universo acadêmico, mas o produto de seu trabalho é dotado do mais importante componente de qualquer obra: o da transformação da realidade.

Esta quinta-feira (02/05/2019), data que marca 22 anos de sua morte, é o momento de lembrar mais uma vez da importância de Paulo Freire na vida dos brasileiros. Só quem não entende nada de educação e muito menos de gente poderia fazer críticas a ele. Todos nós, que somos conterrâneos do pai da Pedagogia do Oprimido, bem como todos aqueles que militam e acreditam que a educação é o caminho mais eficaz para promover uma sociedade com mais oportunidades para todos, precisamos vir a público defender Paulo Freire e o poder transformador da educação.

Filho do Recife e fundador do Movimento de Cultura Popular (MCP), Paulo Freire também é fundador da rede de ensino municipal da capital pernambucana durante a década de 1960 com Miguel Arraes, quando criou o método de alfabetização que o faria famoso internacionalmente. A metodologia de Paulo Freire é inestimável para corrigir sequelas históricas de nossa sociedade e promover o letramento, sobretudo de jovens e adultos que, geralmente por motivos de ordem social, não tiveram a oportunidade de alcançar o sonho da alfabetização no período regular.

A possibilidade do letramento abre portas e promove cidadania. Através da alfabetização, os brasileiros e brasileiras podem sonhar com maiores possibilidades de conquistar melhores postos de trabalho ou mesmo de assegurar seu direito de ir e vir ao poder ler corretamente as mensagens inerentes ao transporte público de passageiros. Neste sentido, a leitura é o mais solitário, porém o mais revolucionário dos atos.

Patrono da educação brasileira, Paulo Freire também é pedra fundamental no reconhecimento da educação enquanto agente político de transformação social e seus fundamentos fazem parte da Política Municipal de Ensino do Recife, adotada em 2015, e que promove a existência de uma escola inclusiva, democrática e justa, com respeito à autonomia e dignidade do ser humano.

Pois o Recife tem muito orgulho de ter contado em suas trincheiras com a força e a lucidez de Paulo Freire na criação da sua rede de ensino, que hoje acolhe 90 mil crianças e adultos dentro dos ciclos de educação infantil e fundamental. Uma rede que expressa um compromisso inadiável com a sociedade: construir um futuro mais justo e equânime para os cidadãos recifenses, pois é dentro de nossas salas de aula que o porvir está sendo construído. Não amanhã, mas hoje, num exercício cotidiano e coletivo para instrumentalizar a mediação de saberes para nossos estudantes. Esse é o espírito de Paulo Freire. Imprescindível e cada vez mais atual em uma era de desigualdades.

Reprodução
*Administrador e servidor do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, Geraldo Julio (PSB-PE) é prefeito do Recife

Últimas notícias