Projeto que une basquete e aulas de reforço será levado para Ceilândia

A iniciativa é uma parceria entre a Secretaria de Justiça e Cidadania e a Fundação Pedro Jorge

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 31/01/2019 20:21

Uma iniciativa que integra esporte e inclusão social chegará, em março, em Ceilândia. O projeto Bola ao Alto passará a funcionar no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU das Artes) da QNM 28.

A decisão foi tomada após reunião entre o subsecretário de Direitos Humanos, da Secretaria de Justiça e Cidadania, Juvenal Araújo, e o coordenador do programa e ex-jogador da seleção brasileira de basquete, João José Vianhna, conhecido como Pipoka. “A ideia é expandir para outras regiões depois”, contou Araújo.

O projeto levará para crianças e adolescentes oficina de basquete e aulas de reforço escolar que serão realizadas na sede do Abrigo Lar de São José. Também serão ofertados cursos de cidadania e profissionalização, ministrados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

Segundo a Secretaria de Justiça e Cidadania, o projeto Bola ao Alto é uma iniciativa da Fundação Procurador Pedro Jorge de Melo e Silva em parceria com a Rede Solidária Anjos do Amanhã – vinculada à Vara da infância e Juventude do Distrito Federal –, universidades, Senac e Lar Abrigo de São José.

A ação é dirigida para crianças e adolescentes, que tenham entre 12 e 18 anos, acolhidas no Abrigo Lar de São José e em suas casas descentralizadas.

Últimas notícias