Voluntários ingleses chegam à Ucrânia para lutar: “Parar a invasão”

Governo ucraniano está aceitando combatentes voluntários de outros países para ajudar na resistência à invasão russa

atualizado 07/03/2022 4:23

Voluntário inglês na Ucrânia Reprodução

A legião estrangeira da Ucrânia já está atuando na guerra contra os russos. Após a invasão, no último dia 24 de fevereiro, a Ucrânia decidiu aceitar voluntários estrangeiros em suas forças armadas e tem recebido interessados de dezenas de países, incluindo o Brasil. Um vídeo de propaganda ucraniana de guerra divulgado nesta segunda-feira (7/3) mostra voluntários ingleses que se apresentaram para a luta.

“Basicamente, estamos aqui para parar a invasão da Ucrânia e, quem sabe, podemos vencer”, diz um deles. “A motivação é impedir os crimes de guerra, os ataques que visam alvos civis, executam civis, estuprando mulheres. Isso não deveria acontecer, precisa parar”, afirma o homem, que diz ter experiência militar.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
Publicidade do parceiro Metrópoles 6
Publicidade do parceiro Metrópoles 7
Publicidade do parceiro Metrópoles 8
Publicidade do parceiro Metrópoles 9
Publicidade do parceiro Metrópoles 10
Publicidade do parceiro Metrópoles 11
0

Outros ingleses em trajes de combate aparecem no vídeo. Veja:

Apoio oficial

No último dia 27 de fevereiro, a ministra das Relações Exteriores do Reino Unido, Liz Truss, disse que apoiaria os britânicos que desejassem ir à Ucrânia para ajudar a combater a invasão russa.

“Isso é algo sobre o qual as pessoas podem tomar suas próprias decisões. O povo da Ucrânia luta pela liberdade e pela democracia, não apenas pela Ucrânia, mas por toda a Europa”, disse Truss, em entrevista ao programa Sunday Morning da BBC One.

“Absolutamente, se as pessoas quiserem apoiar essa luta, eu as apoiaria fazendo isso”, acrescentou.

Mais lidas
Últimas notícias