Trump após eleição de Biden ser confirmada: “Haverá transição ordeira”

A declaração do presidente americano foi dada após o Congresso ratificar a eleição de Joe Biden na madrugada desta quinta-feira (7/1)

atualizado 07/01/2021 10:41

Presidente trump durante pronunciamentoChip Somodevilla/Getty Images

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que “haverá uma transição ordeira em 20 de janeiro”. A declaração foi dada após o Congresso americano confirmar a eleição de Joe Biden na madrugada desta quinta-feira (7/1).

A manifestação, veiculada por meio do porta-voz da Casa Branca, foi feita após manifestantes invadirem a sede do Congresso e suspenderem a sessão. Quatro pessoas morreram.

A mensagem de Trump afirma que: “Embora isso represente o fim do maior primeiro mandato da história presidencial, é apenas o começo de nossa luta para tornar a América grande de novo. Mesmo que eu discorde totalmente do resultado da eleição, e os fatos me confirmem, haverá uma transição ordeira em 20 de janeiro”.

 

0

 

Violência
Durante a invasão, na tarde desta quarta-feira (6/1), uma mulher foi baleada no peito pela guarnição que faz a segurança do prédio durante a invasão e morreu. Ela seria a veterana de guerra Ashli Babbit, que serviu por 14 anos na Força Aérea. Em entrevista a veículos locais, o marido disse que ela era “muito patriota e grande apoiadora de Trump”. A polícia confirmou que mais três pessoas perderam a vida em meio à confusão no Capitólio.

Segundo Biden, os violentos protestos promovidos ao redor do país foram organizados por “extremistas dedicados à baderna”. “É um ataque ao direito das pessoas. As cenas que vimos no Capitólio não refletem o verdadeiro norte-americano, não representa quem somos. Isto é desordem, é caos, e deve terminar, agora”, destacou, logo após a confusão.

O governo brasileiro não se pronunciou. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) declarou, na noite desta quarta, que houve “muita fraude” nas eleições americanas que marcaram a derrota de Donald Trump, a quem o líder brasileiro destacou ser aliado.

Ao interagir com apoiadores no Palácio da Alvorada, o chefe do Executivo nacional foi perguntado sobre a situação tensa em Washington, mas não comentou os protestos.

“Eu acompanhei tudo hoje (quarta). Você sabe que sou ligado ao Trump. Então, você sabe qual a minha resposta aqui. Agora, muita denúncia de fraude, muita denúncia de fraude. Eu falei isso um tempo atrás e a imprensa falou: ‘sem provas, presidente Bolsonaro falou que foi fraudada as eleições americanas’”, pontuou.

Últimas notícias