Trumpistas resistem a bombas da polícia e a toque de recolher em Washington

Manifestação de trumpistas na capital dos EUA terminou em invasão do prédio do Congresso

atualizado 06/01/2021 19:43

Julio Cortez/Associated Press/ Estadão Conteúdo

Washington (EUA) – O clima de enorme tensão não arrefece na capital dos Estados Unidos à medida que a noite cai e se aproxima o horário em que a administração da cidade decretou toque de recolher, às 18h locais. Perto desse horário, policiais começaram a tentar desmobilizar a manifestação em volta do Capitólio, prédio do Congresso do país que foi invadido por militantes pró-Donald Trump.

Além de resistirem, os manifestantes trumpistas ironizaram o gás entoando o slogan “I can’t breathe”, ou “eu não consigo respirar”, que e tornou frase símbolo do movimento negro após ser proferida por George Floyd no momento em que ele era sufocado por um policial branco no ano passado.

Princípios de conflitos entre manifestantes e policiais pipocam a todo momento nos arredores do Congresso americano e algumas pessoas até tentam deixar a área para cumprir o toque de recolher, mas outras resistem até mesmo montando barracas para acampar na área apesar da restrição.

O clima entre os trumpistas é de confiança e de orgulho pelos colegas que conseguiram invadir o prédio do Capitólio. Um morador de Michigan que se identificou apenas como Joey e disse que perdeu o emprego em uma fábrica que fechou recentemente mostrou orgulhoso à reportagem do Metrópoles uma foto da área interna do prédio sendo ocupada por manifestantes.

Em andaimes e outras estruturas os trumpistas tentam evitar ser expulsos pela polícia.

Veja imagens do ato trumpista em Washington:

A grande maioria dos manifestantes não usa máscaras, um item essencial para prevenir a transmissão pelo coronavírus, segundo os especialistas.

Veja imagens registradas na área central da capital dos EUA nesta quarta-feira:

0

Apoiadores do presidente norte-americano Donald Trump entraram em confronto com a polícia nesta quarta e invadiram o Capitólio (prédio onde funciona o Congresso) com o objetivo de barrar a certificação da vitória do democrata Joe Biden nas últimas eleições.

Por causa do vandalismo, condenado por entidades como a Organização dos Estados Americanos, a sessão que confirmará Biden como presidente eleito foi suspensa.

Últimas notícias